outubro 30, 2020

970×90

25/09 é o Dia Internacional dos Farmacêuticos!

25/09 é o Dia Internacional dos Farmacêuticos!

Congratulamos todos a(o) farmacêutica(o)s por essa data comemorativa em especial Anaildes, Célio, Clóvis, Daniele, Debora, Daniella, Ebano, Eric, Filipe, Graça Hage, Iedo, Joana, Laira, Lorena Sampaio, Lorena Batista, Lorena Monteiro, Lucelia, Luciano, Magno, Marcelo, Marcia, Philippe, Rejane, Rosa, Roseane, Silvio, Talita, Tania, Tayra, Thaiane, Vanessa, Adriel, Eugênio, Josie, Patrícia, Romildo, Rosemeire, Hugo, Ana Tereza, Quezia, Karine, dentre outra(o)s*, especialmente aqueles que atuam no serviço público em Lauro de Freitas.
A data de 25/09 é uma homenagem aos profissionais farmacêuticos e foi criada para refletir a importância do papel dos farmacêuticos na prestação de cuidados ao público, e também para destacar a ligação emocional que eles têm com os seus pacientes. O papel dos farmacêuticos evoluiu desde a de um fornecedor de medicamentos para a de um prestador de cuidados. Os farmacêuticos têm um papel vital no resultado das terapias farmacológicas e, finalmente, atuam para melhorar a qualidade de vida dos pacientes
Porém, não é só isso. O que muitas pessoas não sabem é que muito além do trabalho direto nas farmácias, esses profissionais atuam em grandes áreas diferentes.
Uma das mais tradicionais funções do farmacêutico é realizar a gestão de medicamentos e, mais que isso, da assistência farmacêutica. E nessa função esse profissional se destaca como um gestor de excelência, realizando e coordenando diversas atividades desde a seleção, programação, aquisição, distribuição e armazenamento e gestão de estoques. No SUS, ele assume ainda muitas outras atribuições, muitas das quais somente podem ser realizadas sob responsabilidade técnica do farmacêutico. A lei exige no mínimo um farmacêutico em cada unidade de saúde que realize atividades de dispensação e controle de medicamentos. Em algumas unidades, como hospitais e unidades de urgência e emergência, precisam ter mais que um farmacêutico na assistência aos serviços de farmácia. Assim, onde quer que os medicamentos estejam sendo usados, lá deve estar o farmacêutico para assegurar que terão a maior resolutividade possível, manejar os problemas que possam vir a ocorrer com seu uso e dar suporte aos outros profissionais de saúde na prescrição e administração.
Nas unidades básicas de saúde, ele atende os pacientes, auxiliando quanto ao uso correto dos medicamentos, auxilia na prescrição de medicamentos isentos de prescrição médica, dentre outras.
Nos hospitais, os farmacêuticos são responsáveis pela previsão e suprimento de medicamentos e insumos, assim como nas Centrais de Abastecimento Farmacêutico, chamada de CAF, que coordena todo o processo logístico de medicamento em uma localidade, principalmente no município.
Aliada a essas atividades, em locais com elevado desenvolvimento de serviços farmacêuticos, os farmacêuticos realizam também atividades clínicas, o cuidado farmacêutico, que contribui para a otimização dos tratamentos e diminuição dos problemas com medicamentos, e por conseguinte, aumento da resolutividade dos serviços de saúde e diminuição dos gastos desnecessário com medicamentos e dos defechos negativos do uso irracional de medicamentos.
Além das unidades básicas e hospitalares, a atuação do farmacêutico nos ambulatórios, policlínicas, Centros de Atenção Psicosocial (CAPS), unidades de especializadas, como as de dispensação de medicamentos antiretrovirais contra aids e doenças transmissíveis (CTA), é indispensável para a efetividade e segurança do uso de medicamentos e para a saúde das pessoas e na economia dos recursos públicos, Por meio de sua atuação, das intervenções e orientações, o farmacêutico promove o uso racional de medicamentos dos pacientes e junto a médico, enfermeiros e outros profissionais.
O farmacêutico pode também atuam nos laboratórios públicos de análises clínicas laboratoriais, em bancos de sangue e várias outras áreas.
Estimativas revelam que a relação de custo-benefício para o serviço de saúde da atuação do farmacêutico é de no mínimo 1:12, ou seja de cada um real pago ao farmacêutico, doze são economizados para o sistema de saúde em termos de medicamentos desnecessários, exames, consultas adicionais, emergências e hospitalizações evitadas pela racionalização que esse profissional promove. Por isso, muito mais que cumprir uma exigência da lei que obriga que em todo serviço tenha um farmacêutico, a sua presença é extremamente importante para a saúde e a economia.
Assim, hoje é um dia importante para homenagear esse profissional que tanto faz pela saúde das pessoas, especialmente através da saúde pública! Viva o farmacêutico! Singela homenagem por essa classe que sempre atua para a melhoria de acesso!! São parabéns de Iris Natividade coordenadora Sesa e Marcelo Souza diretor DAF !!

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde