dezembro 12, 2018

970×90

A rede social hello promete ser o próximo Orkut

A rede social hello promete ser o próximo Orkut

Com o Orkut, o Brasil alcançou sua maturidade digital e mostrou que estava pronto como povo para mostrar seus valores como vanguarda absoluta da internet. Depoimentos que não deveriam ser aceitos, gente brigando pra ser, pelo menos, 90% sexy, comunidades tipo “Pela volta do uso de mullets” que eram puro humor e a “Discografias”, que ainda hoje é um das maiores mostras de colaboração após nos tornarmos homo sapiens. Tudo isso definiu o Brasil online por anos.

E o Orkut pode voltar, com o Hello.com. Esse é o plano de Orkut Büyükkökten, criador da rede e ex-funcionário do Google, que é dono do domínio. Se você visitar orkut.com verá a carta dele sobre a nova rede social.

Segundo ele, o Hello “é a próxima geração do Orkut”, que será uma rede social “baseada em amizades profundas” e não gostos. Mas, dando uma olhada na rede em si, vemos as coisas um pouco diferentes: ao entrar, você escolhe os assuntos de sua preferência, o que faz eu feed ser alimentado de acordo com eles.

4aljk9d1k7_1t22q6biav_file

No momento, a rede só está disponível em uns poucos países (EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia) e deve chegar ao resto do mundo em agosto, através de um app para Android e iOS. O Brasil naturalmente está no meio.

Segundo os que a testaram, as perguntas criam sua persona (basicamente seus gostos) que foram formulados por sociólogos, e quando postar é possível marcar uma persona ao post, que aparecerá para as pessoas identificadas com ela.

Segundo Orkut, é uma forma de evidenciar as paixões de cada — um modelo mais parecido com o Pinterest e o esquema de hashtags do Twitter.

Existe ainda um sistema de recompensas e níveis, que te recompensa com moedas virtuais e GIFs de acordo com o quanto você preencheu do seu perfil ou participa dos posts. Tal sistema é chamado de pontos de karma, que funciona mais ou menos como o Reddit, aparentemente.

Apesar das boas intenções, a descrição das funcionalidades do Hello.com parece apontar o problema dela: existem redes sociais demais, com funções demais e quase todas elas funcionam bem. Será que o Hello vai conseguir se sustentar com concorrentes tão predatórios, a ponto do Google Plus se manter irrelevante mesmo com uma das maiores empresas do mundo por trás? Difícil dizer, uma vez que o Snapchat conseguiu seu lugar ao sol no mesmo cenário.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: