setembro 19, 2021

970×90
970×90

“A tropa só atuou quando ele disparou contra os policiais”, afirma Comandante da PM

“A tropa só atuou quando ele disparou contra os policiais”, afirma Comandante da PM

Quem assistiu as cenas de enfrentamento ao soldado que teve um surto no bairro da Barra, em Salvador, neste domingo (28), se surpreendeu com a atuação da tropa da Polícia Militar para contornar a situação. O Comandante-geral da PM, Paulo Coutinho, rebateu as críticas e afirmou que os policiais envolvidos só atuaram com a força quando foram ameaçados com os disparos de fuzil.

“O prognóstico utilizado é concebido pela doutrina internacional do gerenciamento de crise, infelizmente tínhamos um provocador de evento crítico transtornado mentalmente, utilizando arma de grande porte e em determinado momento todos os recursos de isolamento e proteção foram esgotados. E ele direcionou a arma para a tropa, poderia ter atingido os profissionais, mas também a comunidade daquele local”, disse Coutinho durante uma coletiva de imprensa no Centro Administrativo da Bahia (CAB) nesta segunda-feira (29).

Coutinho disse, ainda, que por causa da “distância” não permitia utilizar métodos como uma pistola com tranquilizante para acalmar o soldado. “Tentamos negociar e com o desenvolvimento da ocorrência notamos lapsos violentos do soldado dando disparos para cima até que resolveu atacar a todos com arma de guerra”, explicou.

O comandante destacou que, mesmo em meio à crise, as ações foram desencadeadas para tirar o soldado do enfrentamento, tanto que os disparos do BOPE o atingiram na perna e braço.

Um inquérito policial deve sair nas próximas semanas apontando todo o desenrolar no evento e procedimentos adotados.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde