outubro 19, 2021

970×90

Ações preventivas evitam ocorrências causadas pelas fortes chuvas em Lauro de Freitas

Ações preventivas evitam ocorrências causadas pelas fortes chuvas em Lauro de Freitas

As medidas preventivas realizadas pela Prefeitura como ação de rotina impediram que as fortes chuvas que atingiram o município na manhã desta quinta-feira (8) causassem estragos. Em alguns pontos da cidade o volume de chuva chegou a 106 mm. A Defesa Civil do Município registrou poucos pontos de alagamento como consequência do grande volume de água que caiu sobre a cidade.

Um desses locais críticos foi a Avenida Mário Epinghaus, Centro, onde a prefeitura realiza obra de macrodrenagem que vai triplicar a capacidade de escoamento das águas pluviais. No local, manilhas de 1000mm estão sendo substituídas por três galerias de 4m².

Durante todo o dia equipes da Defesa Civil fizeram vistorias em pontos críticos da cidade, distribuíram lonas para cobrir encostas e conversaram com a população.

A Secretaria de Infraestrutura (SEINFRA) realizou desobstrução na rede de drenagem, com foco em evitar alagamentos, na Avenida Luiz Tarquínio, Estrada do Coco, Av. Fortaleza e Av. Gerino de Souza Filho, sentido Jambeiro. A situação mais adversa ocorreu no bairro de Portão, onde equipes da Prefeitura já adotaram as medidas necessárias.

As iniciativas que integram a ação são contínuas e reforçadas com prioridade nas áreas que apresentam riscos, como Lagoa da Base, Chafariz, Sempre Verde, Boca da Mata, Parque Santa Rita, Luiz Tarquínio, Vila Mar, Vila Praiana e outros.

Na Beira Rio, local que historicamente registrava os maiores alagamentos, o nível do rio foi contido pelos reservatórios de amortecimento do projeto de macrodrenagem do Rio Ipitanga, segundo o superintendente da Defesa Civil, Tiago Max. “Estão funcionando perfeitamente”. Nas demais áreas críticas da cidade, a água escoou rapidamente “fruto do trabalho preventivo realizado anteriormente”, destacou. 

Para monitorar as chuvas no município, a pasta ainda conta com seis pluviômetros automáticos que ajudam na prevenção de desastres meteorológicos, além de vistorias, orientação técnica, colocação de lona plástica, capacitação de lideranças comunitárias, atendimento à população e recuperação de áreas atingidas.

Além dos telefones 199, 3288-8628 e 9 9983-6678 da Defesa Civil, a Prefeitura conta com o Centro Integrado de Mobilidade Urbana (CIMU), que monitora  pontos críticos e de maiores movimentos através das mais de 300 câmeras espalhadas pelo município. O CIMU atua em regime de plantão 24h e atende demandas da população no telefone 156.

 

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde