outubro 24, 2021

970×90

Acorda, Bahia! Torcedor tricolor desabafa

Acorda, Bahia! Torcedor tricolor desabafa

Crise! Acho que já podemos afirmar que o Bahia vive uma crise nesta Série B de 2016. Nos últimos sete jogos, o Esquadrão venceu apenas um, exatamente, somente uma partida vencida em sete disputadas neste fraco campeonato. E o pior: nos outros seis confrontos, o Bahia perdeu! Não dá para piorar? Dá sim! Dessas seis derrotas, quatro foram contra times que subiram da terceira divisão: Tupi, Brasil de Pelotas, Londrina e Vila Nova.

Realmente, é inadmissível! O sentimento que predomina no momento, certamente, é o de frustração. A torcida, que mesmo sofrida, por tudo que já viveu na história, sempre apóia, mas se encontra frustada e decepcionada. Os erros são diversos e os culpados também não são poucos, no entanto, certos defeitos são evidentes e precisam ser atacados com urgência.

A começar pela disposição tática, o Bahia, hoje, parece ter um ‘bando’ em campo. O técnico mudou, mas o esquema, assim como a postura da equipe, continuam iguais. Tudo idêntico. No plantel não tem peças, muito menos qualificadas, que encaixem num 4-3-3, que tenta ser implantado e é corriqueiramente utilizado sem nenhum fundamento.

O primeiro grande e evidente erro é o fato de deixar Renato Cajá, que não tem velocidade, sozinho, sem um segundo homem de meio-campo para auxilia-lo na armação das jogadas, ajudando na construção de triangulações, seja com aproximação dos volantes ou atacantes, facilitando assim a transição nos espaços do campo. Mas quem poderia ser esse homem? Régis é a melhor opção, contudo, Danilo Pires também poderia ser utilizado ali. Por sinal, se tratando de Danilo, desde quando o mesmo virou atacante de beirada? Ele foi contratado como volante, não? Seja segundo ou terceiro.

Outra modificação a ser feita na parte tática, devido à mudança para o 4-4-2, é colocar Edigar Junio mais próximo da área e não aberto pelo lado esquerdo, tendo que se virar sozinho. Certamente, ele seria mais útil, pois teria Hernane fazendo o pivô e Cajá dando as enfiadas de bola no meio da defesa adversária.

Na parte técnica, os laterais não podem ser mantidos. Na direita, ainda falta experiência, maturidade, personalidade e qualidade para Hayner, dentre outras coisas, o melhor na posição hoje é Tinga, entretanto, é necessário reforços. Na esquerda, Moisés não pode ver do banco João Paulo deixar as costas livres, pecar na marcação, errar cruzamentos e ser pouco participativo nas jogadas ofensivas.

Alem de todas as modificações na equipe quanto à forma de se jogar, a postura também deve mudar. Falta gana, vontade, personalidade e sobra ansiedade. Antes o time que apenas perdia muitos gols, não consegue render. Cabe à Guto Ferreira e sua comissão dar a volta por cima e fazer o Bahia subir, claro, com reforços pontuais, que se fazem necessários.

Estamos na 15ª rodada e a zona classificatória para a Série A tem se destanciado. Se não reagir agora, não reage mais, Bahia. As peças são boas, contudo, o time precisa se tornar mais compacto, coeso e a garra tem que estar presente sempre. Resta ao torcedor aguardar e torcer. ACORDA, BAHIA! Sua torcida não merece mais sofrer. (Fonte: Soumaisbahia.com)

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde