outubro 24, 2021

970×90

Advogado da família de produtor morto no Rio Vermelho vai entrar com representação no MPE

Advogado da família de produtor morto no Rio Vermelho vai entrar com representação no MPE

Diante da decisão da Polícia Civil de concluir o inquérito que apura a morte do produtor cultural Leonardo Moura, 30, apontando como causa da morte uma queda, o advogado da família afirmou que entrará com uma representação junto ao Ministério Público Estadual (MPE).

De acordo com a família, Leonardo morreu depois de sofrer um ataque homofóbico ao deixar a boate San Sebastian, no Rio Vermelho, no dia 11 de julho.

“Não me resta outra alternativa. Vou buscar apoio junto ao MPE, disponibilizando as provas que tenho em mãos: as fotos dos hematomas de Leonardo, analisadas por um perito que apontou sinais de agressão, as roupas e os óculos do rapaz, que também estão à disposição da Polícia Civil”, disse o advogado Leite Mattos. 

Leite Mattos disse que ainda nesta semana entrega o documento ao MPE. “Não pode ter sido queda, porque a nota da Secretaria da Segurança Pública diz que Leonardo caiu em uma vala de esgoto e a roupa dele estava limpa, o óculos dele estava intacto e limpo para quem caiu de uma balaustrada em um esgoto, as fotos tiradas pela família que mostram hematomas no rosto do rapaz compatíveis com agressão, sem falar que no local tem várias câmeras, cadê essas imagens?”, declarou.   

Questionado sobre a decisão da Polícia Civil de encaminhar o inquérito ao MPE, concluindo se tratar de uma queda, o criminalista respondeu: “Acho que foi precipitado. A sociedade, a família e os movimentos sociais clamam por uma investigação mais séria”.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde