setembro 26, 2021

970×90

Agosto Lilás: SPM reforça rede de enfrentamento à violência contra a mulher em Lauro de Freitas

Agosto Lilás: SPM reforça rede de enfrentamento à violência contra a mulher em Lauro de Freitas

Alertar o público feminino para a prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher é uma das missões da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPM) de Lauro de Freitas. O município conta com uma rede de proteção composta por equipamentos, como o Centro de Referência em Atendimento à Mulher Lélia Gonzalez (CRAM), a Ronda Maria da Penha, além do Conselho Municipal em Defesa dos Direitos das Mulheres.

Durante este mês, de campanha do Agosto Lilás e da comemoração, neste sábado (7), dos 15 anos de sanção da Lei Maria da Penha, a SPM reforça as ações que incentivam mulheres a denunciarem violências sofridas, que podem passar por agressões físicas, psicológicas, morais, sexuais e patrimoniais. O Agosto Lilás é dedicado à conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Nesta quinta-feira (5), uma das ações da SPM foi a distribuição de materiais gráficos para mulheres no centro de Lauro de Freitas.

A secretária da SPM, Juçara Neves, pontua que a violência contra a mulher é uma fragilidade social que deve ser combatida todos os dias do ano. “Buscamos através das ações de conscientização, fortalecimento e divulgação da rede de enfrentamento e assistência à mulher em situação de violência, eliminar, em âmbito municipal, toda a cultura de violência doméstica contra as mulheres”, ressaltou.

Para Juçara, a Lei Maria da Penha é um marco na história do país e da luta do público feminino por direito e justiça que deve sempre ser lembrado. “Desejamos ardentemente que todas as mulheres usufruam das conquistas que tem por direito, livre de sofrimentos, desigualdades e qualquer forma de violência”, completou a secretária.

A Lei nº 11.340 homenageia Maria da Penha Maia Fernandes, uma mulher que viveu um cenário de agressões e ameaças quando casada e sobreviveu a duas tentativas de homicídio praticadas por seu ex-marido, chegando a ficar paraplégica. O agressor foi punido depois de 19 anos e 6 meses. Penha lutou fortemente pelos direitos das mulheres e se tornou símbolo de superação no Brasil, principalmente para as vítimas de violência doméstica.

*Centro Lélia Gonzalez*

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher Lélia Gonzalez (CRAM) ressignifica a vida das mulheres vítimas de violência há 15 anos no município. O equipamento atende maiores de 18 anos, residentes de Lauro de Freitas e que se encontram em situação de violência doméstica, familiar e de gênero, com serviços e assistência psicológica, social, pedagógica e de orientações jurídicas.

Segundo relatório do CRAM, em 2020 foram registrados 1.967 atendimentos, sendo 1.335 presenciais e 632 à distância. Em 2019, o número total foi de 1.657, sendo 1.551 presenciais e 106 à distância. O Centro funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e recebe diariamente dezenas de mulheres para novos acolhimentos. As vítimas podem entrar em contato com o Centro através do telefone 3289-1032, que também é o whatsapp.

*Ronda Maria da Penha*

A unidade da Ronda Maria da Penha atua em Lauro de Freitas há pouco mais de três anos. Desde a sua criação, em julho de 2018, foram realizados cerca de 2.130 atendimentos, 12.750 contatos telefônicos, mais de 8.780 rondas, 11.308 abordagens, 32 cumprimentos de ordem judicial, 78 acompanhamentos a outros órgãos, 11 prisões e outros 81 eventos, segundo dados disponibilizados pela Polícia Militar. A Ronda tem sede no Espaço Aldeias de Segurança e Cidadania, na Avenida Amarílio Tiago.

*Telefones úteis*

Central de Atendimento à Mulher – ligue 180

Para flagrante de violência contra a mulher – ligue 190

Atendimento Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) – ligue 3369 6596

Atendimento Centro Lélia Gonzalez (CRAM) – ligue 3289-1032

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde