novembro 23, 2020

970×90

Ainda em execução, obras de macrodrenagem já evitaram que as fortes chuvas desta sexta (20) causassem alagamentos em Lauro de Freitas

Ainda em execução, obras de macrodrenagem já evitaram que as fortes chuvas desta sexta (20) causassem alagamentos em Lauro de Freitas

Lauro de Freitas amanheceu sob fortes chuvas nesta sexta-feira (20), porém o cenário foi bem diferente dos últimos registros de chuvas intensas no município. Áreas que costumavam alagar, como as avenidas Beira Rio e Mário Epinghaus, não foram comprometidas. Isso se dá por conta das obras de macrodrenagem do Rio Ipitanga, Joanes e das obras no canal da Avenida Mário Epinghaus, que já refletem na redução dos alagamentos.

Até o final da tarde foram registrados apenas dois pontos com acúmulo de água na cidade. Na Lagoa da Base, onde a situação será resolvida definitivamente com a obra de reversão da lagoa, que já foi retomada pela Conder; e na Boca da Mata, em Portão. Para esse local a Prefeitura já tem projeto pronto e aguarda recurso que está em análise para captação pelo FINISA – Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento. Nas duas localidades a água escoou rapidamente.
Ainda pela manhã, uma árvore de grande porte, localizada dentro do Condomínio Rio Joanes, no bairro de Portão, caiu atingindo uma casa residencial e um galpão construídos junto ao muro do condomínio. Duas crianças ficaram feridas sem gravidade.

De acordo com a agência Clima Tempo, a noite será chuvosa e há 80% de chances de chuva no final de semana. As equipes da Prefeitura de Lauro de Freitas seguem monitorando os principais pontos da cidade e trabalhando com ações preventivas, como desobstrução de bueiros.
Em caso de emergência os munícipes devem acionar a Prefeitura através das principais centrais de atendimento: CIMU 156 / 3369-3710, Defesa Civil 199 / 3288-8628, Guarda Municipal 153, Corpo de Bombeiros 193 e Polícia Ambiental 190.


Queda de árvore
As equipes da Defesa Civil e Secretaria de Infraestrutura chegaram ao local logo após a queda da árvore, em Portão, e adotaram as primeiras providências. Até o final da tarde, equipes da Secretaria de Serviços Públicos (SESP), munidas de motosserra e outras ferraentas trabalhavam na remoção dos troncos e galhos, enquanto técnicos do CRAS de Portão disponibilizavam assistência social às famílias.
De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc), além das providências mais imediatas, as famílias também serão incluídas no Programa Municipal Bolsa Aluguel.
Kelly dos Santos, mãe das crianças de 11 meses e 6 anos explicou que há mais de um ano solicita ao condomínio a retirada da árvore. Além de perder móveis e eletrodomésticos, Kelly teve o telhado da casa danificado. As crianças tiveram ferimentos leves, foram atendidas no Hospital Menandro de Faria e liberadas.


A marcenaria da MRC Móveis e Decorações teve a estrutura do galpão onde funciona a oficina comprometida e máquinas danificadas. Técnicos da Prefeitura ainda avaliam a extensão dos danos para a adoção de medidas.
Macrodrenagem
Em outubro, o governador Rui Costa vistoriou e entregou o reservatório de amortecimento Alameda dos Ingazeiros, o terceiro de seis reservatórios que compõem as obras de macrodrenagem dos rios Joanes e Ipitanga,. Executada pela Conder, depois de pronto os reservatórios terão capacidade para armazenar 1,5 milhão de metros cúbicos de água.
Com investimento de R$170 milhões, a obra tem cinco quilômetros prevê a ampliação da calha do rio Ipitanga para 30 metros na parte superior e 22 metros na parte inferior. Mesmo ainda em execução, a obra já está reduzindo os alagamentos em Lauro de Freitas, dando maior fluidez ao rio e às águas das chuvas.

Jornalista Mariana Cedrim
Fotos Lucas Lins
ASCOM/PMLF
20/11/2020
Tel.: 3288 8371
www.laurodefreitas.ba.gov.br

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde