novembro 26, 2020

970×90

Anvisa autoriza retomada de testes com a vacina chinesa CoronaVac; interrupção acirrou clima de guerra política

Anvisa autoriza retomada de testes com a vacina chinesa CoronaVac; interrupção acirrou clima de guerra política

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta quarta-feira (11/11), a retomada dos testes com o imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, CoronaVac. A pesquisa havia sido suspensa na segunda (9/11) após um voluntário morrer em um evento adverso grave. Horas depois, foi revelado que ele havia cometido suicídio, sinalizando que o fato não tinha relação com o imunizante. 

“A ANVISA informa que acaba de autorizar a retomada do estudo clínico relacionado à vacina Corona Vac, que tem como patrocinador o Instituto Butantan”, disse a nota. “Após avaliar os novos dados apresentados pelo patrocinador depois da suspensão do estudo, o órgão entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG [evento adverso grave] inesperado e a vacina”,  conclui o texto.

A causa da morte do paciente, registrada em 29 de outubro, não foi divulgada pela Anvisa em respeito à privacidade e integridade dos voluntários de pesquisa. Entretanto, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo já havia confirmado o suicídio nesta terça-feira (10/11). 

O presidente Jair Bolsonaro chegou a escrever, em uma rede social, que a suspensão dos testes da Corona Vac era “mais uma que Jair Bolsonaro ganha”, aumentando o mal-estar político causado pela suspensão dos testes e elevando o tom no debate que ele tem travado com o governador de São Paulo, João Doria, nos últimos meses. 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde