Após ‘confirmação’ de Flávio Matos, Caetano provoca: “se o original não funcionou, imagine o genérico”

 Após ‘confirmação’ de Flávio Matos, Caetano provoca: “se o original não funcionou, imagine o genérico”

O secretário de Relações Institucionais e ex-prefeito de Camaçari, Caetano (PT), mirou o presidente da Câmara Municipal de Camaçari, Flávio Matos (União), após o mesmo receber o apoio de um dos cabos eleitorais de Tude, o ex-presidente da Câmara, Júnior Borges.

“A cidade precisa volta a funcionar e o serviço público da cidade voltar a funcionar, porque não estão bem, repito: você tem hoje o sistema de saúde que realmente não atende a população, o transporte público que não atende a população, enfim, são diversos serviços de saúde que não funcionam na cidade. Portanto, não estou, assim, preocupado com quem seja pré-candidato ou candidato do lado de lá, porque lá é o mesmo time. Qualquer um que saia é a mesma filosofia… se o original não funcionou, imagina o genérico”, provocou Caetano durante o evento de sanção do Programa Bahia Sem Fome, na tarde desta terça-feira, em Salvador.

“Portanto, a minha posição é a posição que eu tinha no início desse processo político, em que a gente pega para construir um projeto com o povo, com a sociedade. E eu tenho rodado muito a cidade de Camaçari, conversado com muita gente. E eu tenho me surpreendido muito, assim, com o crescimento da consciência política da população, sabe? Que a população tem que se expressar, é que eu estou dizendo assim, uma inteligência forte na comunidade que foi represada, que não teve a oportunidade de se pronunciar”, pontuou o ex-prefeito.

Caetano destacou ações do período em que governou a cidade.

“Quando eu fui prefeito, a cidade de Camaçari tinha sempre diversas conferências, diversas assembleias da população, um governo participativo. Debatia a saúde da mulher, saúde mental, debatia com a juventude, ou seja, havia uma efervescência política e social em nosso município; olha, é diferente, as pessoas têm vontade de se expressar, de conversar, de discutir, de debater. Nós estamos trabalhando para retomar tudo isso”, destacou Luiz Caetano destacando o lançamento do seu programa de governo, na próxima quinta-feira (30), em Camaçari.

Ao ser questionado sobre a composição da chapa, Caetano declarou: “Quando eu fui prefeito, quando eu governei o município, e agora, a sociedade vai estar junta, vai escolher a nossa chapa: prefeito, vice-prefeito, prefeito, vice-prefeito e consequentemente o projeto, que ninguém governa sem projeto, só o prefeito atual que governou sem nenhum projeto”.

Ele garantiu a presença do presidente Lula na eleição em Camaçari, em 2024: “Eu penso que o presidente Lula vai estar em Camaçari, sim. Vamos ver em alguns momentos possíveis que ele venha, e com certeza nós faremos de tudo para que ele participe. Com certeza Jerônimo Rodrigues vai estar em Camaçari na campanha e a nossa força política; porque Jeronimo é o nosso líder aqui no estado, justamente com Rui Costa, com o Wagner, com o Otto Alencar, e nacionalmente com nosso querido Luiz Inácio da Silva; então, é esse o nosso grupo político, é esse o nosso time político, é essa a nossa força política. Com essa força política, todos nós juntos, vamos governar Camaçari”, declarou o Serin.

Ao ser questionado se a escolha de Flávio Matos precipita a organização de sua chapa, Caetano declarou: “você insiste nessa conversa que eu vou ser o candidato. Então é o seguinte, o grupo de lá não nos agenda. Quem faz a nossa agenda é o povo. A nossa força política, o nosso grupo político vai escolher assim, achar junto da população. A gente não vai tirar o candidato do bolso, não vai tirar o candidato do paletó. A gente vai, sim, montar com a população a forma de governar, o jeito de governar e o conteúdo, o projeto, para que a gente possa ganhar e governar bem”.

Fonte: OffNews

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading