julho 30, 2021

970×90

Arsenal aprendido pela Polícia no recôncavo baiano é apresentado 

A Secretaria de Segurança Público apresentou o arsenal de armas e munições apreendido nesta sexta-feira(2), durante operação realizada na comunidade de São Roque do Paraguaçu, município de Maragogipe, no Recôncavo Baiano. O tipo de armamento usado pelos bandidos, mostra o risco que o grupo representava para a comunidade e fez com que os policiais agissem com rigor.
Usando carros, lanchas rápidas que seguiram pelo Rio Paraguaçu e helicópteros, os policiais chegaram a lugares de difícil acesso, onde se depararam com vários bandidos que estavam com mandados de prisão decretados pela justiça. No total, 11 mandados foram expedidos contra o grupo acusado de tráfico de drogas e outros crimes, todos liderados por um homem conhecido por Leo Gado, encontrado em São Roque do Paraguaçu.

Escondidos em casas de uma mata de difícil acesso ainda no início da manhã, os bandidos reagiram à ação policial e foi iniciada uma intensa troca de tiros. Feridos, seis criminosos que preferiram não se entregar, chegaram a ser encaminhados ao hospital da região, mas não resistiram aos ferimentos. Morreram na ação Leo Gado, Piel, Dal e Zoio e outros dois homens ainda não identificados, todos procurados pela polícia. Os nomes dos acusados serão divulgados após identificação no Departamento de Polícia Técnica. Outros quatro suspeitos foram presos e encaminhados à Delegacia de Maragogipe.

Armas
Com a quadrilha, conhecida pela elevada violência realizada em seus crimes, principalmente contra os rivais, foram apreendidos armamentos pesados e que chegaram impressionar os policiais. A quantidade foi tão grande que ocupou duas mesas da delegacia: duas submetralhadoras 9 milímetros, duas espingardas calibre 12, uma pistola calibre 45, uma pistola e três carregadores nove milímetros,um revólver calibre 38, um revólver calibre 22, além de aproximadamente 5 mil pedras de crack, 5 mil pinos de cocaína, 34 tabletes de maconha e R$ 4.710.

O Secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa disse que “com a intensificação das ações de repressão ao tráfico em Salvador, percebemos que algumas quadrilhas estão tentando se enraizar em pequenas localidades na ilusão de que a polícia não vá cumprir o seu papel. Esta operação é uma das provas de que a polícia baiana está unida e não vai permitir que a população seja acuada por qualquer organização criminosa”, afirmou.


A ação desta sexta-feira foi comandada pela Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública e unidades do Batalhão de Operações Policiais Especiais, Grupamento Aéreo da Polícia Militar, do Departamento de Polícia do Interior, através da Delegacia Territorial de Maragogipe, e da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal (CAOP), teve a participação de aproximadamente 130 policiais.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde