maio 10, 2021

970×90

AstraZeneca cria remédio para que infectados pelo coronavírus não desenvolvam a doença

AstraZeneca cria remédio para que infectados pelo coronavírus não desenvolvam a doença

A biofarmacêutica global AstraZeneca anunciou que conseguiu desenvolver um medicamento para que pessoas infectadas pelo novo coronavírus não desenvolvam a doença Covid-19.

Chamado de AZD7442, o remédio envolve uma combinação de anticorpos de longa ação. São anticorpos monoclonais criados em laboratório capaz de prover imunidade instantânea contra a doença.

A informação é do jornal britânico The Guardian. Segundo o tabloide, o medicamento poderia ser ministrado como tratamento emergencial para conter surtos da doença em hospitais e asilos, por exemplo.

“A proteína da espora do Sars-CoV-2 contém o RBD (domínio de receptor-obrigatório) do vírus, que possibilita ao vírus unir-se aos receptores em células humanas. Mirando a essa região da proteína da espora do vírus, anticorpos podem impedir o vírus de se acoplar em células humanas, e assim poderia bloquear a infecção”, detalha o detalha o estudo da farmacêutica, em parceria com Hospitais da Universidade College Londres.

Se tiver a eficácia comprovada, o remédio deve ser tomado até o 8º dia da exposição ao coronavírus. Sendo aprovado pelas agências reguladoras, o medicamento estaria disponível no mercado entre março e abril de 2021.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde