janeiro 18, 2020

970×90

Bahia alcança redução de quase 26% em roubos a instituições financeiras

Bahia alcança redução de quase 26% em roubos a instituições financeiras

Este é o 5º ano consecutivo de redução. A média de incidência desta modalidade de crime passou de 23 ataques por mês, para 4,1%, menor média dos últimos cinco anos.

Operações constantes para desbaratar quadrilhas especializadas em investidas contra instituições financeiras e apreensão das armas utilizadas por esses grupos conseguiram reduzir em quase 26% o número de ocorrências em 2019. Este é o quinto ano consecutivo de redução desta modalidade de crime. Os dados criminais e as ações policiais de 2019 foram apresentados na manhã desta segunda-feira (13), pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, em coletiva realizada no Centro de Operações e Inteligência (COI), no CAB.

Em 2019 foram computados 17 casos a menos de roubos a bancos no estado, se comparado o mesmo período de 2018, sendo registrados 49 ocorrências em toda a Bahia. O interior do estado alcançou o maior índice de queda, com -42% de registros, seguida por Salvador com -14%.

Quinhentas e trinta e uma vidas foram preservadas de janeiro a dezembro de 2019, se comparado com o ano de 2018. Os números refletem a queda de 9,4% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte). Na capital, a redução foi de 11, 4% (-131), seguido pelo interior com – 9,7% (-370) e pelas cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS), que computaram – 4,5% (-30).

Ainda na modalidade Crime Contra a Vida, a Bahia registrou 101 feminicídios em 2019. “Este é um dos nossos principais desafios. Apesar dos esforços da SSP e de outros órgãos, o aumento do feminicídio é uma realidade, não só da Bahia, mas em todo o país. Estamos engajados com a SPM, o MP, a Defensoria Pública e outros órgãos da rede de proteção à mulher para mudarmos essa realidade”, afirmou o secretário. Na ocasião, ele anunciou o lançamento da Operação Ronda Maria da Penha em mais nove municípios baianos.

Na análise dos Crimes Contra o Patrimônio, a modalidade que apresentou decréscimo de 465 casos foi o roubo de veículos, queda de 8,6%. Os roubos a coletivos também apresentaram declínio em 3,6%, sendo – 73 casos.

As ofensivas contra estabelecimentos comerciais apresentaram redução de 34%, sendo registrados menos 655 ocorrências.

*Tecnologia*

Cento e dez criminosos (homicidas, feminicidas, traficantes, estupradores, receptadores, assaltantes e outros) foram alcançados, na capital e em Feira de Santana, em 2019 após alertas do Sistema de Reconhecimento Facial, implementado pela Secretaria da Segurança Pública.

O software analisa os rostos captados pelas câmeras inteligentes e compara com o banco de dados da pasta, possibilitando a captura de pessoas que tenham mandado de prisão expedido pela Justiça.

*Investimentos*

Mais de 10 mil pistolas Glocks, modelo G22 Geração 5 calibre.40, de fabricação austríaca e 200 fuzis e espingardas, calibres 5,56 e 12, respectivamente, foram adquiridos para equipar as policiais Civil, Militar e Técnica e o Corpo de Bombeiros Militar. No total foram empregados 22 milhões de reais na compra de armamento.

Setecentos e oitenta e seis novas viaturas renovaram as frotas de unidades das quatro forças de segurança, que atuam em todas as regiões do estado.

*Produtividade*

Através da análise criminal e de operações preventivas e ostensivas foram capturadas 20.799, sendo 17.355 em flagrante delito e 3.444 por meio de mandado de prisão. Mais de 4,8 mil adolescentes cometeram infrações legais e foram encaminhados para a Delegacia do Adolescente Infrator.

Além de 23 fuzis (armas de grosso calibre utilizada principalmente por grupos especializados em roubos a bancos), também foram apreendidas 4.109 revólveres, espingardas, pistolas e metralhadoras.

Trinta e quatro toneladas de drogas foram apreendidas e incineradas em Salvador, RMS e interior. Além de porções prontas para comercialização em diversos bairros da capital, grandes operações conjuntas alcançaram quase 4 toneladas de cocaína e 30 de maconha (em tabletes e em plantações) e outros entorpecentes.

As ações de combate à violência contra a mulher também foram reforçadas ao longo do ano, gerando 76 prisões por intermédio da Operação Ronda Maria da Penha, que também promoveu 24 mil rondas ostensivas e 10.462 fiscalizações de medidas protetivas, dados registrados até o mês de novembro.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: