novembro 27, 2021

970×90

Beira-Mar é condenado a 30 anos de prisão por comandar execução de estudante em 1999

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foi condenado nesta terça-feira (18) a 30 anos de prisão pela morte do estudante de informática Michel Anderson Nascimento dos Santos, ocorrida em agosto de 1999 em Duque de Caxias (RJ). Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, somada a punições anteriores, são 350 anos em penas.

O julgamento foi realizado por meio de videoconferência, porque Beira-Mar está preso na penitenciária federal de Porto Velho, em Rondônia. A decisão judicial o condena por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, sem chances de defesa e com uso de tortura) por comandar a execução de Michel  — ele estava preso, mas emitia ordens por telefone. O juiz Daniel Werneck Cotta afirmou que o traficante organizou e coordenou a execução.

“Observa-se que o acusado, durante a cruel execução do delito, em que se praticavam atrozes atos de tortura, requeria aos seus comparsas que chamassem a vítima ao telefone para conversar ironicamente com a mesma, demonstrando frieza e aparente satisfação e regozijo com o sofrimento alheio”. Beira-Mar se tornou bastante conhecido na década de 1990, quando se tornou chefe do tráfico na favela Beira-Mar, na Baixada Fluminense. Logo depois, se tornou um dos principais líderes da facção Comando Vermelho. Ele foi capturado na floresta colombiana por tropas do exército local em abril de 2001. À época, foi identificado que ele articulou sua própria rede de distribuição de armas e drogas a partir de ligações com outros traficantes da América Latina.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde