Boipeba: Decretada prisão preventiva de marinheiro suspeito de causar morte de turistas

 Boipeba: Decretada prisão preventiva de marinheiro suspeito de causar morte de turistas

A Justiça decretou a prisão do marinheiro que conduzia a lancha envolvida no acidente que matou dois turistas em Boipeba, em Cairu, na Bahia, nesta terça-feira (3).

A bióloga Laryssa Galantini, 35 anos, e o advogado Mário Cabral, 34 anos, foram resgatados já sem vida e não são argentinos, como um marinheiro da Capitania dos Portos havia informado inicialmente. Uma mulher, paulista, chegou a ficar desaparecida, mas foi encontrada com vida.

O acidente ocorreu em um passeio num trecho conhecido como Rio do Inferno, por volta das 15h30, no último dia 29. Uma delas fazia a travessia Valença-Boipeba, enquanto a outra vinha no sentido contrário, fazendo um passeio de volta à ilha.

De acordo com a empresa Transportes Datolli Ltda, proprietária da lancha onde estavam as vítimas, o acidente aconteceu nas imediações do Encantado, no local conhecido como Cruzinha. A colisão na lancha da Datolli XII foi tão impactante que partiu a embarcação ao meio.

O marinheiro da empresa que trabalha há mais de 20 anos com condução de embarcações ficou ferido e foi hospitalizado em uma unidade de saúde da região. Já o condutor da embarcação que causou o acidente fugiu do local sem prestar socorro às vítimas, mas, foi preso em flagrante pela polícia. Ele estava bêbado, segundo a Polícia Civil.

Um inquérito foi instaurado pela Capitania dos Portos da Bahia que vai apurar as causas do acidente.

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading