março 18, 2019

970×90
970×90

Brasil é representado em Fórum de Alto Nível sobre museus

Entre os dias 9 a 12 de novembro acontece o Fórum de Alto Nível da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) sobre museus, em Shenzhen, na China.

O evento reúne especialistas em museus com o objetivo de contribuir com estratégias para implementar as orientações que constam na Recomendação Unesco sobre a Promoção e Proteção de Museus e Coleções.

Seu foco é o reforço das práticas existentes para manter a integridade das coleções, e o fornecimento de orientação para as funções de museus, adaptando os seus objetivos para resolver os urgentes desafios contemporâneos.

Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, que também participará do evento, o Brasil tem uma posição muito confortável, uma vez que já possui arcabouço jurídico, políticas e estatuto de museus, além do próprio Ibram, que já contemplam muitas das recomendações da Unesco.

“A situação dos museus é de extrema vitalidade e diversidade. Temos mais de 4 mil museus cadastrados, além de iniciativas como museologia social. O setor enfrenta desafios, como todas as áreas, restrições orçamentárias, mas tem correspondido ao seu papel”, completa.

Protagonismo brasileiro

A recomendação teve origem em uma proposta feita pelo Ibram em 2012 e aprovada em 2015, durante a 38ª Conferência Geral da Unesco. Ainda que não vinculante, a recomendação é um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas.

“O fórum discute estratégias para essas diretrizes. A ida para a China tem objetivo de relatar a postura brasileira em face da recomendação, além de debater com outros profissionais as iniciativas levadas a cabo”, ressalta o presidente do Ibram.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: