abril 14, 2021

970×90

Briga de vizinhos foi motivo de duplo homicídio em Itapuã

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) elucidou o duplo homicídio dos irmãos Alexandre da Silva Coelho e Manoel Messias da Silva, ocorrido em 13 de dezembro de 2012, e prendeu todos os envolvidos no crime. A informação foi revelada, nesta segunda-feira (24), pela diretora adjunta do DHPP, delegada Clelba Regina Teles.

Os autores tiveram as prisões preventivas decretadas em 21 de setembro deste ano e o inquérito foi concluído e remetido à Justiça no dia 14 de outubro. A investigação dirigida pelo DHPP concluiu que nove pessoas participaram do crime.

A polícia apurou que o duplo homicídio foi motivado por uma briga de rua envolvendo as vítimas e uma vizinha identificada como Queren Hapuque Almeida, que é namorada do traficante Raimundo de Oliveira Moreira, o Duda.

Segundo o diretor do DHPP, delegado José Bezerra, Duda e o comparsa Durval Vilas Boas Barbosa, o Miranda, orquestraram o assassinato dos irmãos Alexandre e Manuel, de dentro do sistema prisional. Já Débora Vilas Boas Barbosa, a Fofa, irmã de Miranda, foi a responsável por planejar toda a dinâmica do crime.

Débora contou com o apoio do seu companheiro, Evangivaldo Gonçalves da Silva, o Vange, e de Ivan Carlos Silva Lacerda, para conseguir o armamento necessário para executar os irmãos. Completam a quadrilha os executores Rodrigo Rodrigues da Silva, o Cão, Helenilson Barbosa Machado, o Bago, Willer Reis dos Santos, o Tchola, e Bruno Santos de Oliveira.

Foram mortos ao longo do processo criminal Helenilson, Evangivaldo, Raimundo e Bruno, este último morto em confronto com a Polícia Civil, no município de Condeúba, após sequestrar um empresário da região.

As armas apreendidas com a quadrilha de Bruno foram encaminhadas ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde ficou comprovado, após exame de microcomparação balística, que se tratavam das mesmas armas usadas no crime contra os irmãos.

O crime

Por volta das 20h30 de 13 de dezembro de 2012, três homens invadiram a casa dos irmãos Alexandre e Manuel, localizada na Travessa Xangô, em Itapuã, e executaram as vítimas. Os bandidos aproveitaram que o portão da garagem estava aberto, invadiram a residência e deflagraram vários tiros contra os dois. Alexandre havia sido jurado de morte após uma briga com Queren, que era sua vizinha, quatro dias antes do duplo homicídio.

Conforme Ascom / Polícia Civil.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde