dezembro 04, 2021

970×90

Caminhada em alusão ao Outubro Rosa movimenta as ruas de Itinga e alerta para o câncer de mama

Caminhada em alusão ao Outubro Rosa movimenta as ruas de Itinga e alerta para o câncer de mama

Com balões cor-de-rosa, faixas e cartazes, médicos, odontólogos, enfermeiros, psicólogos e técnicos da Unidade de Saúde da Família Tarumã percorreram ruas da Itinga, em Lauro de Freitas, na manhã desta terça-feira (19), para chamar a atenção de homens e mulheres sobre a importância do autoexame e a visita periódica ao consultório médico para diagnóstico precoce do câncer de mama.

A ação acontece em alusão ao Dia Internacional de Combate ao Câncer de Mama, lembrado em todo mundo, neste 19 de outubro, e integra a Campanha Outubro Rosa no município. “Ao irmos às ruas estamos advertindo a população sobre a importância de buscar atendimento e lembrando que também os homens estejam atentos porque o câncer de mama acomete a população masculina”, frisou o secretário municipal de Saúde, Augusto César Pereira.

De cima do minitrio, o gerente da unidade, Aldemir Sena, alertava a população. “A mamografia deve ser feita por mulheres uma vez ao ano, principalmente por aquelas com casos na família ou com idade acima de 50 anos”, disse. Ele também informou que até sexta-feira (22), os atendimentos na USF Tarumã com médicos mastologistas, clínicos e ginecologistas serão intensificados.

“Nós queremos rastrear o maior número de mulheres que possivelmente precisem de atendimento”, frisou. Para ser atendido é necessário ser coberto por um agente de saúde da unidade e apresentar cartão SUS e requisição médica.

Esse é procedimento também nas demais unidades de saúde. O município, que foi um dos primeiros do Estado a contar com mamógrafo próprio, intensificou este mês a realização de mamografias. Até agora foram realizados mais de 250 exames e ainda sobram vagas. A marcação pode ser feita na Central de Regulação do município.

Empolgada com a movimentação, a aposentada Maria José, de 79 anos, disse que se mantém atenta para a doença. “Faço minha mamografia e consultas anualmente, não podemos descuidar”, afirmou. Do outro lado da rua, Laura Azevedo, 52 anos, contou que apesar da correria do dia a dia é importante tirar um tempo para cuidar da saúde. “Esse ano ainda não fui fazer minha monografia, mas com este alerta marcarei. Não podemos deixar a saúde para depois”, afirmou.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde