junho 13, 2021

970×90

Campanha de vacinação contra a gripe já imunizou sete mil pessoas em Lauro de Freitas

Campanha de vacinação contra a gripe já imunizou sete mil pessoas em Lauro de Freitas

Ansioso para tomar a vacina contra a gripe, Edilson Neves, 67 anos, chegou cedo ao ponto de vacinação, em Portão, nesta terça-feira (11), para ser imunizado contra a doença. Quando o assunto é saúde, o aposentado, morador do bairro, afirma não vacilar. “Com tudo que temos visto no mundo e com a pandemia do coronavírus, que também é uma doença do trato respiratório, é importante garantir toda proteção”, afirmou.

Desde o começo da campanha nacional de vacinação contra o vírus Influenza iniciada em meados de abril, Lauro de Freitas já imunizou 6.942 pessoas. A mobilização é dividida em todo país em três etapas. Do público alvo da primeira fase, no município foram imunizadas, de acordo com dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) divulgados hoje, 684 gestantes, 104 puérperas, 984 trabalhadores da saúde e 5.164 crianças com idade entre seis meses a menores de seis anos.

Na segunda fase, que segue até dia 08 de junho, devem tomar a vacina que protege contra as três cepas do vírus (Influenza A H1N1, H3N2 e Influenza B), idosos acima de 60 anos e professores da rede pública ou privada. Para ser vacinado é necessário apresentar documento de identificação com foto e cartão SUS.

O esquema vacinal para adultos é feito em apenas uma dose, contendo 0,5 ml. Já para as crianças com idade entre seis a 35 meses a vacina é administrada em duas doses, contendo 0,25 ml  na primeira vez em que forem vacinadas, com intervalo de um mês e revacinação anual. Para crianças vacinadas anteriormente contra a gripe, uma única dose é suficiente. A vacina é aplicada via intramuscular. 

A professora aposentada Eliana Maia, 66 anos, conta que todos os anos toma a vacina da gripe. “Já é minha rotina, todos os anos venho sendo imunizada contra a gripe. Este ano, com o cuidado de observar o tempo de intervalo entre a vacina da Covid-19 que sei que deve ser depois de 14 dias. Como só vou receber a segunda dose da Covid-19 em junho, tem tempo de intervalo de sobra”, declarou. Para dona Noemi Neves, 66 anos, que também foi imunizada, “a vacina da gripe é importante porque é uma doença perigosa que também mata”, disse.

Quem não pode tomar a vacina

A vacinação deve ser adiada no caso de doença febril, infecção aguda ou alergia a ovo e aos componentes. Como com qualquer vacina injetável, supervisão e tratamentos médicos devem estar sempre facilmente disponíveis. Após ser imunizado é comum eventos febris e quadros gripais, que devem ser monitorados. Essas reações desaparecem de 2 a 3 dias. Caso haja agravamento é necessário buscar orientação médica. Se ocorrer dor no local da aplicação da vacina, é recomendado fazer compressa de água gelada.

Proteção

A imunidade conferida pela vacina ocorre a partir do vigésimo dia após a aplicação com eficácia de proteção superior a 96%. A vacina da gripe deve ser aplicada anualmente para garantir a proteção.

Sintomas

A influenza é uma doença infecciosa aguda, potencialmente grave, que se caracteriza por início abrupto, febre, tosse, mialgia (dor muscular) generalizada e cefaleia (dor de cabeça). Pode causar coriza e dor de garganta. A influenza deve ser diferenciada do resfriado comum. A influenza pode determinar complicações como pneumonia (viral ou bacteriana), otite e, mais raramente, óbito.

A vacina induz a formação de anticorpos contra os vírus influenza (a vacina contém três diferentes variantes do vírus influenza) que protegem contra a doença e principalmente suas complicações.

 Locais de vacinação

A vacina da gripe é aplicada de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, nas USF Santa Bárbara, Parque São Paulo, Cidade Nova, Jardim Independência, Tarumã e Pastor Israel Moreira, em Itinga. Em Portão, na USF Vila Nova e Noel Alves Cruz. Em Areia Branca, na USF Antônio Carlos Rodrigues. No Jambeiro a imunização é realizada na USF Padre João Abel, e no Capelão, na USF Manoel José Pereira.

Outros pontos fixos foram estabelecidos para ampliar a cobertura, porém o horário de atendimento nesses locais é das 14h às 16h. São eles: Centro, no drive do Ginásio do Aracuí; em Portão; na escola Kleber Pacheco; Escola Dois de Julho e na Escola Vovó Ciça, em Itinga. Outro ponto foi colocado na Escola Municipal Vida Nova.

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde