dezembro 01, 2020

970×90

CGU avisa que demitirá servidores públicos que receberam auxílio emergencial

CGU avisa que demitirá servidores públicos que receberam auxílio emergencial

Servidores federais, estaduais e municipais que fraudaram o auxílio emergencial para receber as parcelas de R$ 600 do governo serão demitidos e responderão por crimes como peculato e falsidade ideológica. Somente serão poupados os agentes públicos que tiveram os nomes e CPFs utilizados por golpistas.

Até o momento, quase 400 mil servidores receberam o auxílio indevidamente. O benefício é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

O ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário, explicou que tem como identificar os servidores que cometeram a fraude a fim de receber o dinheiro do auxílio. Ele avisou que irá “separar o joio do trigo” para depois “literalmente, cortar cabeças”, segundo a coluna de Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Dos 396.316 servidores que levaram quase R$ 280 milhões estão 17.551 militares da União. A maioria dos agentes públicos está no Distrito Federal, estados e municípios: 371.529 servidores. Além desses, a CGU identificou 7.236 trabalhadores federais que receberam o benefício.

Bnews

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde