Chuva: 48 municípios baianos estão em ‘situação de emergência’

 Chuva: 48 municípios baianos estão em ‘situação de emergência’

A Defesa Civil da Bahia (Sudec) anunciou que 48 municípios baianos estão em ‘situação de emergência’, em decorrência das fortes chuvas. Até esta segunda-feira (8), foram registradas 8 mortes. 275 pessoas estão desabrigadas e 2.281 desalojadas.

As estatísticas, que correspondem aos meses de janeiro a abril, foram divulgadas nesta segunda (8). Os municípios em ‘situação de emergência’ são:

  • Anagé
  • Angical
  • Apuarema
  • Baixa Grande
  • Barra
  • Boa Vista do Tupim
  • Cabaceiras do Paraguaçu
  • Caetité
  • Canavieiras
  • Cansanção
  • Cicero Dantas
  • Contendas de Sincorá
  • Cotegipe
  • Cravolândia
  • Dário Meira
  • Ibicuí
  • Iguaí
  • Ilhéus
  • Itaju do Colônia
  • Itamari
  • Itororó
  • Jequié
  • Lagoa Real
  • Lençóis
  • Maiquinique
  • Medeiros Neto
  • Milagres
  • Monte Santo
  • Muquém de São Francisco
  • Mutuípe
  • Nordestina
  • Nova Canaã
  • Paulo Afonso
  • Pedro Alexandre
  • Quijingue
  • Ruy Barbosa
  • Santa Brígida
  • Santa Luzia
  • Santaluz
  • São Miguel das Matas
  • Saubara
  • Tanhaçu
  • Ubaíra
  • Valença
  • Varzedo
  • Wanderley
  • Canudos
  • Jeremoabo

 

Ainda segundo a Defesa Civil, as informações estão sendo atualizadas constantemente, já que as equipes das Coordenações Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) e das secretarias municipais estão fazendo os levantamentos técnicos dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) emitiu, através do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), alerta vermelho para os municípios da Região Metropolitana de Salvador, Sul e Centro Sul baiano.

O alerta teve início nesta segunda (8), às 16h50, e se estenderá até às 09h dessa terça-feira (9). Durante o período iminente do alerta, pode ocorrer chuva superior a 60mm/h ou acima de 100mm/dia, com grandes chances de enxurradas, alagamentos, transbordamentos de rios, quedas de árvores e deslizamentos de encostas, em cidades com tais áreas de risco.

A Defesa Civil alertou que, diante de qualquer anormalidade, a população deve entrar em contato com o órgão pelo 199. A ligação é gratuita.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste portal é protegido por leis de direitos autorais. Para republicação ou uso, entre em contato com nossa equipe de suporte.