abril 10, 2021

970×90

Cláudia Cruz visita Cunha na carceragem da PF em Curitiba

A jornalista Cláudia Cruz, mulher do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), visitou o marido na carceragem da Polícia Federal (PF) de Curitiba na manhã desta sexta-feira. Ela deixou o prédio sem falar com ninguém, acompanhada do advogado Marlus Arns de Oliveira, que, no dia anterior, havia dito que nenhum familiar de Cunha iria visitá-lo.
 
Também investigada na Lava-Jato, Cláudia passou quase despercebida pela portaria da PF. Ela usava um blazer preto, tinha os cabelos presos em um coque, carregava uma bolsa também preta e estava de óculos escuros. Andando rápido, ao lado do seu defensor, a jornalista entrou em um carro branco sem dar declarações à imprensa.
 
Em geral, as visitas de custodiados na PF são reservadas para as quartas-feiras, embora a corporação possa abrir exceções. Cunha está sozinho em uma cela da carceragem da PF na mesma ala que traficantes de drogas e o ex-ministro Antônio Palocci. Ele tem direito a duas horas de banho de sol em um horário em que não encontre outros investigados que possam ter relação com o seu processo.
 
Nesta sexta-feira, a defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados deve entrar com um pedido de habeas corpus que será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) para tentar reverter o mandado de prisão preventiva.
 
Neste processo, o parlamentar é acusado de receber US$ 1,5 milhão de propina na compra feita pela Petrobras de um poço de exploração de petróleo em Benin. Já Cláudia é acusada de lavar dinheiro obtido de forma irregular por seu marido por meio de contas no exterior. Ela, inclusive, deve prestar depoimento para o juiz Sérgio Moro em 14 de novembro.
Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde