abril 10, 2021

970×90

Com eleição de Herzem, suplente do PSC ganha cadeira na Assembleia Legislativa

A eleição de Herzem Gusmão (PMDB) para prefeito de Vitória da Conquista vai alterar a composição da Assembleia Legislativa da Bahia a partir de janeiro de 2017. O peemedebista integrou, nas eleições de 2014, a coligação proporcional “Unidos para uma Bahia Melhor” formada por DEM/PMDB/PSDB/PTN/SD/PROS/PRB e PSC.

Com a eleição do deputado estadual Bruno Reis (PMDB) para a vice de ACM Neto (DEM) em Salvador, Herzem garantiria a vaga de suplente na AL-BA. Agora, eleito em Conquista, juntando ao deputado Vando (PSC), que se elegeu prefeito de Monte Santo, duas vagas surgem na coligação.

Com isso, as cadeiras devem ficar, de acordo com a votação recebida pela coligação em 2014, com os suplentes Heber Santana e Samuel Santana Júnior, ambos do PSC. 

Heber Santana ainda não decidiu se ocupará sua vaga no Legislativo estadual, uma vez que conseguiu se reeleger vereador de Salvador. “Eu ainda não decidi. Estou vendo ainda. Creio que até novembro eu já tenha uma decisão fechada sobre o assunto”, disse à reportagem no último dia 18.

Caso Heber desista, a vaga ficaria para Luiz de Deus, que disputou a eleição na época pelo DEM. Entretanto, agora no PSD, foi eleito prefeito de Paulo Afonso. Tal movimentação abriria portas na AL-BA para Anderson Muniz (PTN), irmão do vereador de Salvador Carlos Muniz (PTN), após ter conseguido 30.510 mil votos no pleito de 2014.

A indecisão de Heber Santana ainda deixa sob expectativa o seu correligionário Alberto Braga, que não conseguiu se reeleger vereador, mas garantiu a primeira suplência do PSC na Câmara soteropolitana. 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde