setembro 26, 2021

970×90

Com implementação de tecnologia na educação, Lauro de Freitas inicia a entrega de 21 mil tablets para a comunidade escolar

Com implementação de tecnologia na educação, Lauro de Freitas inicia a entrega de 21 mil tablets para a comunidade escolar

 

Estudantes da rede municipal de Lauro de Freitas agora podem aliar tecnologia e estudos de maneira prática. Essa condição foi garantida pela Prefeitura Municipal, nesta terça-feira (24), com o início da entrega de tablets com chips de internet para a comunidade escolar. Serão 19.500 alunos, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, e 1.800 professores contemplados com o dispositivo interativo.

A implementação de tecnologia na educação municipal vai possibilitar a construção de novas competências por estudantes e professores, como apontado pela prefeita Moema Gramacho. “Hoje entregamos de forma simbólica, para 38 alunos da 5º série, tablets com sistema de educação montado e chip de internet. Daqui para frente, todos os alunos do 1º ao 9º também vão receber seus equipamentos digitais, que serão úteis mesmo depois da pandemia”, explicou.

Segundo a prefeita, a adoção de tecnologias inteligentes sempre foi uma prioridade da gestão. “A entrega de equipamentos modernos é um compromisso da minha segunda gestão. Voltei em 2017 com esse propósito para que o município pudesse adquirir e só foi possível por conta dos recursos captados do FUNDEF, fruto de uma ação quando entrei no primeiro mandato em 2006. Depois de anos na justiça, conseguimos garantir o recurso em dezembro de 2019”, relembrou Moema.

Lauro de Freitas é um dos primeiros municípios do país a disponibilizar tablets para estudantes com um sistema educacional integrado. Para Vânia Galvão, secretária de Educação (SEMED), a tecnologia não substitui o papel do educador, ela é mais uma ferramenta pedagógica que potencializa o ensino. “Com a plataforma integrada ao equipamento teremos o que chamamos de aulas síncronas, onde professores e alunos poderão interagir uns com os outros. Com isso, sem dúvida vamos avançar ainda mais na qualidade do nosso ensino”, frisou.

 

Satisfação da comunidade escolar

Os tablets com chip de acesso à internet são exclusivos para aulas online. O equipamento não permite outras formas de uso que não sejam para atividades educacionais, exibidas pela plataforma Davi, um sistema de educação a distância contratado pelo município. Os dispositivos digitais são tombados e começaram a ser entregues aos alunos e professores mediante assinatura de termo de cessão de uso pelos responsáveis.

Amanda Maria Silva, 10 anos, foi a primeira estudante a receber o tablet das mãos da prefeita. Para ela, as aulas vão ficar mais divertidas com o acesso à tecnologia. “Os professores já vinham comentando que a gente iria ganhar um tablet. Estou ansiosa e animada para ver como tudo funciona”, contou a aluna do 5º ano B, do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic).

A satisfação com recebimento do equipamento também foi pontuada por Célia dos Santos, avó da aluna Jasminne Brandão. “Com certeza esse tablet vai melhorar bastante os estudos de todos. Na minha época não tinha isso e sabemos que hoje em dia todos os jovens gostam de tecnologia”, ressaltou. Já para Jasminne, o conhecimento agora poderá ser acessado com uma sequência de toques. “Vai ficar melhor, porque antes eu estava estudando pelo celular e o tablet será só para isso”, destacou.

O uso de tecnologia na educação possibilita uma infraestrutura adequada e soluções integradas, como reflete a professora Patrícia Raquel Silva. “A ferramenta vai auxiliar no contato dos professores e alunos. Na comunidade do Miguel Arrais, por exemplo, fizemos um levantamento e apenas 25% dos alunos têm acesso à internet ou algum equipamento tecnológico. Esses tablets representam o maior contato dos estudantes com a nossa rede e as aulas virtuais”, ponderou.

O ato simbólico de entrega de tablets para estudantes e professores contou com a presença de autoridades municipais, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de Lauro de Freitas (ASPROLF), de dirigentes escolares, além de mães, pais ou responsáveis. O evento foi realizado na Quadra da Escola Municipal Dois de Julho, em Itinga, dentro das determinações municipais que permitem a realização de atividades com presença de público de até 300 pessoas.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde