Com participação do Governo do Estado, audiência pública discute ações de mobilidade urbana no Subúrbio de Salvador

 Com participação do Governo do Estado, audiência pública discute ações de mobilidade urbana no Subúrbio de Salvador
O Governo do Estado participou, na tarde desta quinta-feira (17), de audiência pública para um diálogo com a população do Subúrbio sobre obras de mobilidade urbana na região e sobre o projeto do VLT. Organizada pela Comissão Permanente de Transporte, Trânsito e Serviços Públicos Municipais, da Câmara Municipal de Salvador, o evento aconteceu no auditório do Colégio Estadual Barros Barreto, em Paripe, na capital. Cerca de 200 moradores e lideranças comunitárias participaram do encontro.
De acordo com a titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Jusmari Oliveira, o VLT é um dos projetos de desenvolvimento urbano que integra o pacote de obras do Governo na mobilidade de Salvador e região metropolitana. A secretária explicou que, após a rescisão do contrato com a concessionária Skyrail, um novo projeto deve ser apresentado e outro contrato firmado.
“Tivemos um impasse no contrato e tentamos, de forma responsável e rigorosa, dar continuidade. Mas, com as reivindicações do consórcio ganhador da licitação, não se mostrou vantajoso. Então, o Governo chamou a empresa para essa rescisão, que será bilateral. Em breve, apresentaremos o projeto que seguirá”, afirmou Jusmari.
A presidente da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), Ana Cláudia Nascimento, também detalhou os trabalhos que já foram realizados pelo Estado na área da mobilidade em Salvador e ressaltou o compromisso do Governo para dar seguimento às obras o mais breve possível, para que a população tenha acesso a um transporte eficiente e rápido no Subúrbio.
“Um governo que já investiu mais de R$ 11 bilhões em mobilidade urbana em Salvador e região metropolitana não vai deixar o Subúrbio Ferroviário desamparado. O Estado já vem estudando essa nova alternativa e nós estamos trabalhando para lançar o edital. Estamos esperando definições estratégicas e a rescisão, que depende de trâmites legais”, explicou Ana Cláudia.
Francisco Coelho, liderança comunitária da Boa Vista do São Caetano, lamentou o atraso, mas tem acompanhado todas as reuniões que envolvem a sociedade civil, e espera que o transporte também valorize a moradia no Subúrbio de Salvador, incluindo a região ao circuito de praias urbanas e visitadas na capital baiana. “É importante discutirmos esse processo e ter unidade para dizer que nós queremos, para que, de fato, retomem essa questão. É importante frisar também que o trem não cabia mais. Merecemos algo como o metrô: organizado, com ar-condicionado e seguro. Vamos virar um pólo turístico, o que também trará empregos”.
Rescisão bilateral
Após avaliação de propostas de reequilíbrio contratual apresentadas pela Skyrail, concessionária responsável pela implantação do VLT do Subúrbio, o Governo do Estado notificou a empresa para rescisão do contrato, que respondeu formalmente a notificação concordando com o distrato. A decisão aconteceu após a Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA) apontar a rescisão como saída, diante da urgência de solução para a continuidade da implantação do sistema de transporte. Também por conta da inviabilidade atual de reconhecer reequilíbrio econômico-financeiro sem estudos complexos ou garantia de que o contrato manteria a sua capacidade de execução, ou seja, não comprovada a vantajosidade da proposta da empresa.

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading