abril 10, 2021

970×90

Confronto entre Neymar e Messi, no Mineirão, terá caráter inédito

Juntos, eles são o terror de sistemas defensivos por toda a Europa. Mas atuando como adversários, Messi e Neymar estão em realidades muito distintas. Ao todo foram quatro jogos – sendo três deles entre seleções, e um embate que pôs frente a frente Barcelona e Santos – e o camisa 10 argentino levou a melhor em três deles.

O primeiro confronto aconteceu no dia 17 de novembro de 2010. Neymar já estava na história do Santos, pelo título estadual e da Copa do Brasil – na qual foi artilheiro. Só que, do outro lado, Messi já havia sido eleito melhor jogador do mundo, conquistado inúmeros títulos e estava no topo do futebol mundial.

(Foto: AFP)

A partida, de caráter amistosa, foi disputada no Qatar e terminou com vitória argentina por 1 a 0. O gol foi de Messi, e bem ao estilo do craque: partindo pra cima da marcação, sem deixar a bola descolar do pé, e desferindo um forte chute rasteiro. Neymar apareceu bem no jogo, mas a verdade é que a grande estrela daquela Seleção Brasileira ainda era Ronaldinho Gaúcho.

Quando Neymar e Messi se reencontraram, o brasileiro já era apontado como o grande craque de nosso país. Afinal de contas, havia desequilibrado pelo Santos na conquista da Libertadores da América de 2011. Parte da imprensa brasileira já comparava o camisa 11 do Peixe ao craque do Barcelona, novamente campeão europeu. Mas quando a bola rolou na final do Mundial de Clubes, deu para perceber que ainda era muito cedo para fazer tal relação.

Não que Neymar tenha feito um jogo ruim. Ele não conseguiu nem ver a cor da bola, que só ficava no campo de defesa do Santos. Naquele 18 de dezembro, o Barça aplicou uma goleada de 4 a 0 e ficou com o título mundial. Messi abriu e fechou o placar para a equipe catalã. Após o apito final do árbitro, o brasileiro – que em momento nenhum havia alimentado a disputa individual com o barcelonista – exaltou todo o talento daquele camisa 10.

Os craques se reencontraram novamente no ano seguinte, em amistoso disputado nos Estados Unidos. O início foi melhor para o Brasil, já que Neymar aproveitou o cochilo da zaga argentina para, de falta, dar a assistência para Rômulo abrir o placar. Só que Messi empatou e, depois, virou em menos de cinco minutos – acionado em jogadas de velocidade. Oscar e Hulk recolocaram o time treinado por Mano Menezes na frente, mas Fede Fernández igualou e, no final do encontro, Messi anotou um golaço. O hat-trick do craque nascido em Rosário garantiu a sua invencibilidade contra a joia santista.

Um outro amistoso, realizado na China, em 2014, proporcionou o primeiro encontro de Messi e Neymar já depois de serem companheiros de time no Barcelona. E desta vez terminou com vitória do Brasil. No entanto, Neymar não brilhou no triunfo por 2 a 0. Os gols foram de Diego Tardelli, e o destaque para Messi foi negativo. Afinal de contas, o camisa 10 desperdiçou um pênalti – defendido por Jefferson.

No próximo dia 10, o Mineirão vai testemunhar o primeiro confronto oficial por seleções entre os astros do Barcelona. Lionel Messi continua no topo, e Neymar mostrou grande evolução no seu futebol. Considerando o que ambos podem fazer em campo, a esperança é de um jogaço!

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde