agosto 14, 2020

970×90

Cooperativa de caprinos completa 20 anos levando mais renda para produtores do sertão baiano

Cooperativa de caprinos completa 20 anos levando mais renda para produtores do sertão baiano

A Cooperativa Agroindustrial de Pintadas (Cooap) comemora, nesta quinta-feira (05), 20 anos de existência, ganhando espaço além do sertão e se consolidando como responsável pela mudança de vida e melhoria da renda de 300 agricultores familiares produtores de caprinos e ovinos do Território Bacia do Jacuípe.

Formada em 5 de Setembro de 1999, quando 43 produtores se juntaram para acessar projetos ligados à área de produção de caprinos e ovinos, a cooperativa cresceu e se desenvolveu com a implantação de um frigorífico, no valor de R$2,5 milhões, pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vincula à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e, hoje, conta com 300 cooperados.

O produtor Diomércio Santos faz parte da cooperativa desde a criação e fala com satisfação do crescimento da Cooap ao longo desses anos, principalmente, com a chegada de investimentos: “Antes eu criava cerca de 20 animais, só para subsistência, hoje, não só eu, mas os outros produtores criam seus animais com foco no mercado. Tenho 110 ovinos e caprinos na minha propriedade. O quilo do meu animal que antes valia cerca de R$4, agora vale R$15”.

Além da implantação do frigorífico, a CAR/SDR vem investindo em toda cadeia produtiva. Por meio do edital de caprinocultura, do projeto Bahia Produtiva, a cooperativa ampliou a capacidade de abate da unidade produtiva, inserindo novas linhas de produção, como os defumados e embutidos, alcançando novos mercados, com investimentos de R$1,5 milhão. A Cooap também foi contemplada no edital Alianças Produtivas, primeiro edital na Bahia com a finalidade de promover a relação entre cooperativas e associações e setor privado, com investimento de R$300 mil.

Para o presidente da Cooap, Gerinelson Lima, foi o apoio do Governo do Estado que proporcionou tantos avanços: “Foram investimentos focados na área de fomento à produção, com projetos ligados a área de forragem, como sorgo, palma, forrageira, apoio em eventos e feiras agropecuárias, e também investimentos ligado a indústria, instalações, que proporcionaram a entidade poder organizar melhor a questão do processamento do animal, atendendo às exigências do mercado”.

Os cortes especiais de caprinos e ovinos, que levam a marca Fino Sertão da Frigbahia, podem ser apreciados pelo público soteropolitano em diversos pontos da capital baiana e já estão ganhando o Brasil. Os produtos estão sendo comercializados também no Amazonas, Piauí, Pernambuco, Brasília e Rio de Janeiro.

Segundo o coordenador de Agroindústria da CAR/SDR, Wanderley Gomes, o Governo do Estado é parceiro desse modelo de cooperativa agroindustrial de Pintadas: “Esse fomento foi essencial pra que os animais dos produtores da Cooap pudessem alcançar o nível de carcaça ideal que o mercado exige. O que houve foi uma agregação de valor, uma geração extraordinária na renda desses produtores que conseguem hoje manter também os filhos na atividade. A implantação do frigorífico agregou valor ao produto, gerando emprego e renda para as famílias que não precisam mais se deslocar para outras regiões para completar sua renda, porque o frigorífico e a caprinocultura assistida oferecem essa oportunidade”.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde