outubro 29, 2020

970×90

Cotado para o MEC, empresa de Renato Feder tem contratos com o governo federal

Cotado para o MEC, empresa de Renato Feder tem contratos com o governo federal

O nome de Renato Feder virou alvo de questionamentos desde que teve o nome ventilado como cotado para o Ministério da Educação. A empresa Multilaser, da qual o empresário é sócio, fechou dois contratos com o governo federal desde a posse de Bolsonaro. A informação foi apurada pela CNN Brasil e os dados constam no Portal da Transparência.

Ambos os contratos estão em vigor: o primeiro, no valor de R$ 14,2 milhões, foi firmado em dezembro de 2019 e tinha como objetivo o fornecimento de mais de 28 mil tablets ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); o segundo, no valor de R$ 313 mil, firmado com dispensa de licitação pelo próprio Minstério da Educação, foi assinado no dia 15 de maio deste ano e tinha como objetivo o fornecimento de mais de 100 mil máscaras cirúrgicas.

A CNN apurou ainda que Multilaser tem feito negócios com a administração federal desde 2011. Entre 2011 e 2018, a empresa fechou 28 contratos com órgãos ligados aos Ministérios da Previdência Social, Economia, Educação e Advocacia-Geral da União (AGU). Esses contratos, juntos, totalizaram mais de R$ 400 mil.

Feder está sendo ventilado para o cargo desde a saída de Carlos Decotelli, demitido por inconsistências no currículo. O nome do empresário não agrada a ala ideológica bolsonarista, que trabalha nos bastidores para vetá-lo.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde