Deputados baianos irão à embaixada do Canadá solicitar providências contra a ViaBahia

 Deputados baianos irão à embaixada do Canadá solicitar providências contra a ViaBahia

Intensificando a campanha pela duplicação da BR-116, o deputado Hassan (PP) participou nesta terça-feira (16) da reunião da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) e apoiou a proposta de realizar audiência conjunta desta comissão e as de Defesa do Consumidor e Relações do Trabalho e de Agricultura e Política Rural, na Embaixada do Canadá, para apresentar o descumprimento do contrato por parte da ViaBahia, e internacionalizar a luta contra o desrespeito e desmandos da concessionária, que administra as BRs 324 e 116 na Bahia. “Também iremos participar em Brasília, na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, da Câmara dos Deputados, de audiência pública, proposta pelo deputado federal Jorge Solla, para exigir que a ViaBahia cumpra as obrigações assumidas no contrato de concessão”, disse Hassan.

O parlamentar explicou que a decisão de internacionalizar e denunciar a ViaBahia à Embaixada do Canadá deve-se ao fato de que a concessionária administra capital canadense. O Grupo Roadis, estabelecido pelo fundo de pensão canadense PSP Investiments, detém o total do capital social da ViaBahia.

O deputado Hassan, que semanalmente faz o percurso de ida e volta Jequié/Salvador, revela que “não há um só dia sem acidentes na BR-116, causados pelas péssimas condições na estrada, com muitos buracos e sem sinalização e iluminação adequadas”. E relata como exemplo o terrível acidente ocorrido na semana passada, envolvendo cinco caminhões, que resultou na morte de um dos motoristas.

Hassan destaca que “há mais de um ano temos nos mobilizado cobrando a duplicação da BR-116, desde a ponte do Rio Paraguaçu até a divisa com Minas Gerais, com ênfase no trecho da Serra do Mutum, que vai de Jaguaquara a Jequié. Fomos à Polícia Federal, Ministério Público Federal e Agência Nacional e Transportes Terrestres (ANTT), e até agora só tivemos como resposta o silêncio e desrespeito da ViaBahia”. E aponta que, ao invés de cumprir o contrato de concessão, manter as rodovias em perfeita conservação e duplicar a 116, a ViaBahia passou a atuar como auxiliar da Polícia Rodoviária Federal: instalou mais de 150 câmaras com inteligência artificial nas duas rodovias, para flagrar motoristas sem cinto de segurança ou falando ao celular, esquecendo-se que as maiores causas dos acidentes são as péssimas condições das BRs 324 e 116.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste portal é protegido por leis de direitos autorais. Para republicação ou uso, entre em contato com nossa equipe de suporte.