outubro 17, 2019

970×90

Desenvolvimento através da cultura, turismo e esporte são debatidos em seminário em Lauro de Freitas

Desenvolvimento através da cultura, turismo e esporte são debatidos em seminário em Lauro de Freitas

O Seminário Lauro de Freitas – desenvolvimento local, inclusão e sustentabilidade realizou mais uma mesa, no Cine Teatro, na noite desta quinta-feira (26). Com o tema “Ações Transversais para o desenvolvimento local”, o evento, organizado pela Prefeitura, através da Secretaria de Trabalho, Esporte e Lazer (Setrel), contou com as presenças da deputada federal Alice Portugal; do diretor geral da Superintendência de Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), Vicente Neto; do secretário Nacional de Cultura do PCdoB, Javier Alfaia; da prefeita Moema Gramacho e do titular a Setrel, Uilson de Souza, mediando o debate.

Durante a mesa, a prefeita anunciou ações que a Prefeitura implementará na cidade com o objetivo de gerar mais renda para a população e contribuir para o desenvolvimento. A principal delas é o programa Cidade Amiga do MEI (AMEI), coordenado pela Setrel. “O AMEI é um programa que visa priorizar o MEI na contratação de serviços pela prefeitura. Ao invés de abrir licitação para grandes empresas, vamos contratar, através de credenciamento, o microempreendedor para realizar os serviços que a Prefeitura precisa executar. Da pintura de meio fio, a grandes obras. Tudo dentro da lei. Vamos qualificar e preparar essas pessoas para que elas estejam aptas a participar do programa”, explicou Moema.

Além do AMEI, foi anunciada ainda a construção de camelódromos, com o objetivo de reunir em centros específicos os comerciantes de rua da cidade. “Um camelódromo já está quase pronto, em Itinga, outro será finalizado em Vida Nova. Ainda vamos fazer o terceiro na Estrada do Coco, para abrigar os ambulantes que ficam nas passarelas e tirar esses trabalhadores da informalidade”, afirmou.

Debate

Durante o debate, os convidados discutiram ações em diversos campos que podem contribuir para o desenvolvimento de Lauro de Freitas. Javier Alfaya destacou que a concentração de riqueza não ajuda no desenvolvimento das cidades. “A distribuição de renda é muito importante para o desenvolvimento. De nada adianta crescer financeiramente se não houver distribuição de renda”, pontuou.

Para Alfaya, é preciso fomentar atividades culturais para que haja mais desenvolvimento. “A gente precisa dar mais atenção a cultura para que ela seja propulsora do desenvolvimento. É preciso haver sinergia entre atividades culturais, esportivas, turísticas, gastronômicas… porque cultura não se resume apenas a arte, teatro, música. É um conjunto de variadas manifestações. As ações devem ser parte de um planejamento único e Lauro de Freitas tem potencial para atuar em várias frentes. Acho que aqui pode ser a vanguarda do desenvolvimento metropolitano cobrando do estado ações transversais para o crescimento econômico”, afirmou.

Outro ponto abordado pela mesa, em especial pela deputada Alice Portugal, foi a necessidade de organização popular e social para que haja não somente desenvolvimento econômico, mas também humano. “Em Brasília estamos vivendo a sucursal do inferno com um governo que aposta no desmanche de organizações sociais. A organização popular é a chave para o desenvolvimento das cidades sustentáveis. Cada município deve definir as estratégias para proliferar níveis de desenvolvimento humano e ancorar esse planejamento no modelo de cidades inclusivas para melhorar a vida das famílias. Sem organização não há planejamento e sem planejamento não há como essa transversalidade proporcionar desenvolvimento, nem garantir êxito da economia solidária e de uma cidade sustentável”, finalizou a deputada.

Com experiências nas áreas de esporte e turismo, Vicente Neto destacou pontos dos dois campos para solidificar o crescimento de Lauro de Freitas. “Temos aqui uma cidade que luta para mostrar sua identidade própria. Lauro de Freitas tem uma tradição em torno do esporte que a coloca em situação privilegiada. É a única cidade que divulga agenda esportiva semanalmente e é preciso tabular os dados da cadeia esportiva, transformar essa informação em números que ajudem a melhorar a economia de forma transversal”, declarou.

“A Embratur catalogou dados que mostram que, no país, 88% dos turistas são voltados para atividades de lazer e 12% para atividades de negócios. Lauro de Freitas se enquadra na captação do turismo de lazer. Tem poder acima da média por ter três praias belíssimas, feiras, barracas e tem um trade hoteleiro. A prefeita anunciou que tem o projeto de requalificação da orla pronto há dois anos, esperando apenas liberação de uma comissão para executar. Isso vai impulsionar muito a economia local”, concluiu.

Intervenção

Durante a fase de perguntas do público, um estudante da Escola Municipal Gregório Pinto de Almeida chamou a atenção ao falar do seu trabalho como músico. “Quero agradecer ao trabalho realizado pela Prefeitura. Sou estudante, ganhei um concurso na minha escola e pude gravar um cd. Queria cantar um pouco da minha música pra vocês”, pediu Nei Sampaio, apresentando sua composição em seguida.

O trabalho do jovem foi elogiado por Moema. “É Gratificante pra gente ouvir sugestões e avaliações de vocês. Mas é muito importante quando somos agraciados com depoimentos como o de Nei. Ouvir sua música, sua cantoria, Nei, é muito importante. Isso que vale a pena”, afirmou a prefeita.

A próxima mesa do seminário será realizada no dia 24 de outubro, novamente no Cine Teatro, a partir das 17h. Com o tema “Desenvolvimento sustentável”, a mesa será composta pela prefeita Moema Gramacho; pela representante da Organização das Nações Unidas, Rúbia Quintão; e do economista e presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

ASCOM PMLF Setrel

Fotos: Lucas Lins

26/09/2019

71 3288 8371

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: