setembro 26, 2021

970×90

Dia da Juventude: seminário discute manutenção e desenvolvimento de políticas públicas para jovens em Lauro de Freitas

Dia da Juventude: seminário discute manutenção e desenvolvimento de políticas públicas para jovens em Lauro de Freitas

Com a discussão voltada ao papel da gestão municipal na manutenção e desenvolvimento de atividades para o público jovem, o Seminário de Políticas Públicas para a Juventude celebrou o Dia Internacional da Juventude, nesta quarta-feira (12), em Lauro de Freitas. Promovido pela Secretaria Municipal da Juventude (SEJU), o evento contou com a participação de servidores da pasta, secretários, vereadores e representantes do Governo do Estado.

Em defesa da juventude, a prefeita Moema Gramacho destacou ações pioneiras realizadas no município para esse público. “É bom que tenhamos um momento de reflexão de tudo que já conquistamos e o que temos para fazer. Importante que este seminário busque mostrar as expectativas para garantir mais inclusão da juventude em todos os processos sociais. Aqui já tivemos ações que transformaram a vida de muitos jovens, como os cursos de qualificação para recuperação de computadores, o Prouni e outros”, ponderou.

Ainda em sua fala no Seminário realizado no Teatro João Gilberto, na Estação Cidadania, em Itinga, a prefeita ressaltou que a criação da Secretaria de Juventude foi um grande ganho para o município. “A Seju foi implantada para desenvolver políticas já existentes e fomentar outras. Sabemos que a pandemia impediu a realização de muitas ações, mas aqui neste evento já podemos considerar o que pode ser feito durante e no pós pandemia”, conclamou Moema após sugerir que a Secretaria desenvolva um censo para identificar o perfil da juventude em Lauro de Freitas.

Entre as discussões sobre políticas públicas, o Seminário possibilitou a apresentação de um balanço das ações realizadas pela SEJU no primeiro semestre deste ano. Renildo Cabral, secretário municipal da pasta, destacou as ações que dialogam com os anseios sociais dos jovens. “Em uma população com mais de 200 mil habitantes, temos em torno de 50 mil jovens, entre 15 e 29 anos. A Secretaria ao longo dos primeiros meses deste ano levou para os bairros ações como o projeto Pega a Visão, Currículo Online, RG 0800, além do Empreende Juventude e outras ações”, relatou.

Para discutir formas de manutenção e desenvolvimento de políticas públicas para jovens, o Seminário contou com a presença de Fernanda Sampaio, coordenadora estadual de Juventude, na Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), além da participação do superintendente estadual de Direitos Humanos da SJDHS, Jones Carvalho.

“A política de juventude tem caráter transversal. Por isso a necessidade de se dialogar com outras secretarias, como saúde, educação, esporte e outras. Temos que entender que a juventude tem direitos específicos e as demandas têm uma dimensão intersetorial, que podem passar por um recorte de ações já existentes. A Câmara de Vereadores é outro poder que cumpre um papel de dar suporte na inclusão de jovens, de pensar iniciativas, junto a construção de políticas públicas da gestão municipal”, discursou Fernanda ao tempo em que tirava dúvidas do público presente.

Atento às discussões, Lucas Sotero, morador de Vida Nova e assessor parlamentar, foi um dos participantes que sugeriu pautas para o desenvolvimento de políticas públicas. Lucas ponderou a questão de um novo olhar para a cultura de paredões, um movimento que une jovens através da música e da dança. “Os paredões ainda são vistos como algo marginalizado, assim como há anos a capoeira, o samba e o skate também foram. Mas se pararmos para olhar como cultura, que sobretudo reúne jovens negros para falar da sua realidade, é possível transformar a sociedade a partir daquilo que a comunidade fomenta”, frisou.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde