Dino pede férias a Lula, e Cappelli deve assumir Justiça interinamente

 Dino pede férias a Lula, e Cappelli deve assumir Justiça interinamente

Após sua indicação ser aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no Senado, o ministro da Justiça, Flávio Dino, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para tirar alguns dias férias entre a última semana de dezembro e o início de janeiro.

O pedido, se atendido formalmente por Lula, fará com que o atual secretário-executivo da pasta, Ricardo Cappelli, assuma interinamente o comando do Ministério da Justiça durante a ausência de Dino.

Na avaliação de aliados de Cappelli, conforme o Metrópoles, a interinidade será uma nova chance para ele mostrar serviço para Lula, antes de o petista decidir o substituto definitivo de Dino na pasta.

Filiado ao PSB, Cappelli vem se articulando, nos bastidores, para assumir Ministério da Justiça definitivamente. Para pessebistas, ele seria o “sucessor natural” de Dino.

O secretário-executivo, porém, está longe de ser o favorito. O mais cotado para assumir a pasta hoje é o ex-mininistro do STF Ricardo Lewandowski.

Também estão no páreo o advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do grupo Prerrogativas, e Wellington César Lima e Silva, secretário especial de Assuntos Jurídicos da Presidência, indicação do senador Jaques Wagner (PT-BA).

Integrantes do Palácio do Planalto dizem que Lula pretende decidir ainda em dezembro o sucessor de Dino. A troca, no entanto, deve ficar para depois do dia 8 de janeiro de 2024.

Isso porque Lula planeja realizar um ato em Brasília para marcar um ano das invasões golpistas às sedes dos Três Poderees em 8 de janeiro de 2023 e gostaria de ter a presença de Dino no evento.

Após deixar o governo, em meados de janeiro, Dino retomará seu mandato de Senado, onde ficará até sua posse como ministro do Supremo, marcada para o dia 22 de fevereiro.

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading