Diretor da Polícia Federal diz que caso Marielle terá “resposta final” no primeiro trimestre deste ano

 Diretor da Polícia Federal diz que caso Marielle terá “resposta final” no primeiro trimestre deste ano

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues, disse nesta terça-feira (9) que a investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, mortos em 2018, terá um desfecho definitivo ainda no primeiro trimestre deste ano.

A declaração foi feita em entrevista à Rádio CBN. A afirmação de Rodrigues endossa a do ministro da Justiça, Flávio Dino, que disse no mês de dezembro que o caso Marielle será “integralmente resolvido” em breve.

“Esse é um desafio que a PF assumiu no ano passado. Estamos há menos de um ano à frente dessa investigação, de um crime que aconteceu há cinco anos, mas com a convicção de que ainda nesse primeiro trimestre a Polícia Federal dará uma resposta final do Caso Marielle”, disse Rodrigues.

Em outubro de 2023, o inquérito que apura o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes foi enviado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A mudança foi motivada por novas suspeitas sobre Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE), citado na delação premiada do ex-PM Élcio Queiroz, preso suspeito de envolvimento no assassinato, em 2018.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram mortos no dia 14 de março de 2018 em um atentado contra o carro que estavam. Desde o crime, três pessoas foram presas: Ronnie Lessa, Élcio Queiroz e Maxwell Corrêa, o Suel. Cinco delegados estiveram à frente da investigação, além de mais de dez promotores de uma força-tarefa do Ministério Público do Rio (MPRJ), no entanto ainda não há respostas sobre os mandantes do crime.

Deixe uma resposta

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading