maio 19, 2022

970×90

Em Lauro de Freitas, Centro de Referência no apoio a mulheres vítimas de violência completa 16 anos com programação especial

Em Lauro de Freitas, Centro de Referência no apoio a mulheres vítimas de violência completa 16 anos com programação especial

Há 16 anos o Centro de Referência Lélia Gonzalez (CRAM) acolhe mulheres vítimas de violência doméstica. O equipamento é uma referência no município de Lauro de Freitas e faz aniversário nesta quarta-feira (20), com uma programação especial.

A comemoração será restrita. A abertura, nesta terça (19), terá encontro na sede do CRAM, para esclarecimentos sobre o Programa Acolhe, voltado para mulheres vítimas de violência e apoio socioassistencial. Na quarta, haverá uma atividade restrita para as assistidas, com café da manhã. E na terça-feira (26), será realizada uma Audiência Pública para apresentação da equipe técnica e dados do equipamento. A audiência será na sede do Centro Administrativo de Lauro de Freitas (CALF), no formato híbrido, com transmissão virtual, através do Youtube e Facebook.

De acordo com Juçara Neves, gestora da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPM), a programação comemorativa busca fazer uma homenagem a uma importante ferramenta municipal, mas também ampliar a integração entre as assistidas e apoiar o empoderamento feminino, através de diversos serviços disponibilizados no Centro, que ajudam as mulheres a romperem o ciclo da violência.

“O Centro de Referência realiza orientação jurídica, pedagógica, acompanhamento social e psicológico para atender à mulher em situação de violência. Com a intensificação da pandemia de Covid-19, a situação de isolamento domiciliar tivemos consequências perversas para as mulheres brasileiras”, comentou.

Segundo o último relatório do CRAM, apenas nos primeiros dois meses deste ano, foram realizados 548 atendimentos. Em todo o ano de 2021, foram realizados 4.177 atendimentos. A coordenadora do equipamento, Sulle Nascimento, destaca que o trabalho vai muito além de um acolhimento. É um trabalho multidisciplinar que busca resgatar a autoestima feminina.

“Trabalhamos diariamente para receber e apoiar essas mulheres. Oferecemos todo o suporte para que tenham coragem de seguir as suas vidas, longe do ambiente violento em que estiveram inseridas”, disse. 

O Centro funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e recebe diariamente dezenas de mulheres para novos acolhimentos. As vítimas podem entrar em contato com o Centro também através do telefone 3289-1032, que também é o WhatsApp.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde