maio 15, 2021

970×90

Em Lauro de Freitas, estudantes da rede municipal terão aulas pela tevê aberta

Em Lauro de Freitas, estudantes da rede municipal terão aulas pela tevê aberta

Cerca de 25 mil estudantes da rede municipal de Lauro de Freitas terão aulas pela tevê digital aberta. A iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), contemplará alunos da pré-escola à Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O conteúdo educativo será transmitido pela TV Kirimurê, canal 10.2, de 1º de março até 30 de abril, como parte da programação prevista na última unidade do currículo emergencial elaborado pela Semed para o calendário letivo de 2020.
“As aulas ainda serão remotas neste primeiro semestre. A veiculação das aulas pela tevê torna o acesso à educação mais democrático e inclusivo, pois nem todos os estudantes têm internet móvel ou em casa”, observa a secretária Vânia Galvão.
As aulas serão transmitidas de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, das 14h às 17h e das 19h às 21h. A coordenadora de educação básica da Semed, Cristina Kavalkievicz, informa que a grade de programação deverá ser divulgada até o próximo dia 22.
“A medida é fruto de um esforço do Município para obter espaço na tevê, com conteúdo gratuito do projeto Vamos Aprender, uma parceria técnica entre gestores de educação, instituições da sociedade civil e de aprendizagem remota”, explica Kavalkievicz.
Os estudantes do EJA ainda terão conteúdos de História e Cultura Afro-Indígena, relacionados a questões de territorialidade e identidade locais, disponibilizados pela TV Anísio Teixeira, uma parceria com a Secretaria da Educação do Estado desde 2017
Em paralelo às aulas televisionadas, os estudantes receberão cadernos de atividades elaborados pela equipe da Semed, para que as unidades escolares possam acompanhar o desenvolvimento dos alunos em relação ao conteúdo veiculado.
“É um caderno por estudante, desde os 4 anos até o aluno mais velho do EJA, com base na unificação do currículo. Esses conteúdos foram elaborados com a participação de gestores, coordenadores e, principalmente, de docentes, em trabalho remoto”, frisa.
A coordenadora ressalta que a participação das famílias dos estudantes é fundamental na aprendizagem. “A televisão deve estar disponível no horário da aula, para que o aluno não perca o conteúdo, que servirá para as tarefas no caderno de atividades”, conclui.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde