dezembro 12, 2019

970×90

Em vídeo, Alcione faz desabafo e detona Bolsonaro: “o senhor precisa respeitar o povo nordestino”

Em vídeo, Alcione faz desabafo e detona Bolsonaro: “o senhor precisa respeitar o povo nordestino”

Depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (19), em que se referiu aos governadores dos estados nordestinos como “governadores de Paraíba”, a cantora Alcione decidiu se pronunciar e exigiu respeito pela região. Em seu perfil oficial do Instagram, a ‘Marrom’ publicou um vídeo, neste sábado (20), em que aparece desabafando contra o presidente.

“Presidente Bolsonaro, eu não votei no senhor e não me arrependo. Eu sou uma brasileira que não torço contra o governo, não sou burra. Eu sei que se torcer contra, estou torcendo contra o meu país. Agora meu pai sempre me dizia, que meu avó já dizia para ele: “QUEM QUER RESPEITO, SE DÁ”. E o senhor não está se dando respeito. O senhor precisa respeitar o povo nordestino.  RESPEITE O MARANHÃO.  O senhor tem medo de facada, tem medo de tiro, mas o senhor precisa ter medo do pensamento. O pensamento é uma força. Pense em mais de 30 milhões de nordestinos pensando contra o senhor? Comece a nos respeitar. RESPEITE O POVO BRASILEIRO”, declarou a artista maranhense.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Presidente Bolsonaro, eu não votei no senhor e não me arrependo. Eu sou uma brasileira que não torço contra o governo, não sou burra. Eu sei que se torcer contra, estou torcendo contra o meu país. Agora meu pai sempre me dizia, que meu avó já dizia para ele: “QUEM QUER RESPEITO, SE DÁ”. E o senhor não está se dando respeito. O senhor precisa respeitar o povo nordestino. RESPEITE O MARANHÃO. O senhor tem medo de facada, tem medo de tiro, mas o senhor precisa ter medo do pensamento. O pensamento é uma força. Pense em mais de 30 milhões de nordestinos pensando contra o senhor? Comece a nos respeitar. RESPEITE O POVO BRASILEIRO. (Alcione)

Uma publicação compartilhada por Alcione (@alcioneamarrom) em 

 

O governador do Maranhão,  Flávio Dino (PCdoB), que foi citado por Bolsonaro, se pronunciou sobre o assunto ainda na sexta. “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação”, publicou Flávio Dino em seu Twitter. “Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. ‘Não tem que ter nada para esse cara’ é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, afirmou.

Os governadores dos nove estados do Nordeste também foram contra as falas do presidente e publicaram uma carta de repúdio. A nota pede esclarecimentos por parte do presidente em relação à sua fala, além de reiterar a defesa da Federação e da democracia.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: