outubro 17, 2019

970×90

Equipe de Bolsonaro gasta quase R$ 16 mil por dia com despesas de viagens

Equipe de Bolsonaro gasta quase R$ 16 mil por dia com despesas de viagens

A equipe do presidente Jair Bolsonaro gastou, em oito meses de governo, R$ 3,8 milhões com despesas de viagens, que envolvem passagens, hospedagens e alimentação. De acordo com dados extraídos do Portal da Transparência e adquiridos pelo Fiquem Sabendo por meio de Lei de Acesso à Informação, o maior valor foi pago a uma viagem para São Paulo – R$ 396.501,30.

No entanto, na data atribuída a essa viagem, 23 de janeiro, Bolsonaro estava em Davos, na Suíça, e não na capital paulista. Além deste, a equipe presidencial gastou R$ 210 mil com uma viagem a Manaus, em julho deste ano, quando o presidente participou da 287ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS). Neste mês, foram feitas 12 viagens com custo total de mais de R$ 771 mil.

O mês de maio foi o que mais registrou viagens com a equipe da Presidência da República. Foram 14 percursos, que totalizaram mais de R$ 950 mil. A viagem mais cara neste mês foi para o Rio de Janeiro, no dia 20, com custo de R$ 151 mil. No entanto, no início do mês, Bolsonaro também foi para a capital fluminense com a equipe, gastando R$ 101 mil.

Viagens agendadas
Até o final do ano, a equipe de Bolsonaro tem seis viagens internacionais previstas. Entre 22 e 23 de outubro, o presidente vai para o Japão, participar da cerimônia de entronização e banquete do novo imperador do país. Já nos dias 24 e 25 do mesmo mês, a comitiva deve visitar a China.

Entre os dias 29 e 31 de outubro estão previstas viagens a Riade, na Arábia Saudita, e a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Ainda em outubro, Bolsonaro deve ir a Doha, no Catar. Já entre 16 e 17 de novembro, a equipe vai estar em Santiago, no Chile, onde o presidente participa da Cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC) como presidente Pro Tempore do Mercosul.

Ex-presidentes
O ex-presidente Michel Temer e a equipe gastou, em uma única lanchonete na zona sul da cidade de São Paulo, quase meio milhão de reais – R$ 449.530 mil no período em que esteve na presidência. O valor é quase o triplo do segundo lugar de gastos do emedebista, que foi também uma lanchonete, desta vez no Rio, com o total de R$ 153,4 mil.

Já os dados do ex-presidente Lula apontam que houve gasto de R$ 1,3 milhão em hospedagens para “agendas particulares”, sendo a maior parte na cidade do Guarujá, em São Paulo, onde foram gastos R$ 239 mil com hotéis.

Durante o primeiro mandato, a equipe da ex-presidente Dilma Rousseff gastou cerca de R$ 10,7 milhões em hospedagem e R$ 3 milhões com alimentação. Já no segundo mandato, foram pagos R$ 3,3 milhões com hospedagem e R$ 1,3 milhão com alimentação da comitiva da presidência. Os gastos de qualquer ex-presidente deixam de ser sigilosos no ano seguinte ao fim do mandato.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: