Fábio Mota é desmentido sobre adiantamentos da CBF; entenda o caso

 Fábio Mota é desmentido sobre adiantamentos da CBF; entenda o caso

Na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro deste ano, quatro clubes foram contemplados com adiantamentos de receitas futuras pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Dentre eles, o Esporte Clube Vitória se destaca ao receber o maior montante, totalizando R$ 4 milhões.

O clube baiano, que sagrou-se campeão da Série B com 72 pontos, teve o valor liberado em quatro parcelas de R$ 1 milhão cada, distribuídas nos dias 3 e 20 de outubro, 3 e 20 de novembro.

Durante o Arena BNews na tarde desta segunda-feira (27), o presidente Fábio Mota rebateu as acusações do Craque Neto e garantiu que não recebeu nenhum valor. Porém, nos documentos obtidos pelo Globo Esporte, assinados pelo dirigente, confirmam o recebimento dos valores.

“O procedimento é esse. Mandar o recibo e depois receber”, alega o presidente do Vitória, afirmando que solicitou o adiantamento e ainda não recebeu. 

Os quatro documentos assinados por Fábio Mota possuem o seguinte texto:

– Pelo presente recibo, o Esporte Clube Vitória declara para os devidos fins que recebeu da Confederação Brasileira de Futebol […] a importância de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), referente à antecipação de quota(s) de participação do Esporte Clube Vitória nos campeonatos que disputamos. O Esporte Clube Vitória BA compromete-se a pagar a referida antecipação através de parcelas a serem abatidas de quaisquer competições futuras em que participar.

O Atlético-GO, que encerrou a Série B em terceiro lugar, também foi contemplado com um adiantamento de R$ 2,5 milhões, liberado no dia 26 de outubro. O presidente do clube, Adson Batista, afirmou não ter detalhes da operação, mas ressaltou que se trata de parte de adiantamento e outra parte de cotas do Brasileiro 2023, expressando “gratidão eterna” ao presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

O Juventude, vice-campeão da Série B, recebeu R$ 1 milhão de adiantamento, conforme recibo assinado pelo presidente Fábio Pizzamiglio. O clube preferiu não comentar a situação.

O Sport, por sua vez, recebeu R$ 1,5 milhão em adiantamento no dia 27 de setembro. O presidente Yuri Romão, ao ser questionado sobre a natureza do recebido, mencionou que iria averiguar se se tratava de adiantamento ou de cotas de 2023, mas não retornou com mais explicações. O clube pernambucano encerrou a Série B em 7º lugar, sem conseguir o acesso.

Código de Ética da CBF: 

A prática de adiantar valores aos clubes, conforme o Código de Ética da CBF, é teoricamente proibida, visando evitar desequilíbrios nos torneios.

O artigo 20 do código veda a concessão de empréstimos, adiantamentos ou dispensa de encargos financeiros, com o “Parágrafo Único” destacando que, em casos excepcionais, a concessão pode ocorrer mediante aprovação da diretoria da CBF, desde que fixadas obrigações, condições, garantias e eventuais contrapartidas.

Confira o que diz o artigo 20 do Código de Ética da CBF: 

Art. 20. É vedada a concessão pela CBF, seja a que título for, de empréstimos, adiantamentos ou dispensa de encargos financeiros a Entidades de Prática ou de Administração, objetivando assegurar a integridade do equilíbrio competitivo e resguardar o tratamento igualitário aos Clubes, Federações e Ligas.

Fonte: BNews

 

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading