dezembro 03, 2021

970×90

Famílias atendidas pelo CRAS de Areia Branca recebem cestas de alimentos

Famílias atendidas pelo CRAS de Areia Branca recebem cestas de alimentos

Com a finalidade de garantir segurança alimentar de famílias em situação de vulnerabilidade, diretamente afetadas pela crise imposta pela pandemia, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC) iniciou a distribuição de cestas básicas a famílias vinculadas ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Areia Branca. Na manhã desta quinta-feira (25), foram contempladas com o benefício 90 famílias compostas por mães de crianças com microcefalia e vinculados ao equipamento socioassistencial do bairro.

A ação ocorre todos os meses desde o início da pandemia. Dados da pasta indicam que mais de seis mil cestas já foram disponibilizadas de janeiro a novembro de 2021. Mensalmente, a entrega é feita para cerca de 500 famílias. Entre os itens estão feijão, arroz, açúcar, farinha, óleo, fubá de milho, vinagre, extrato de tomate, biscoito e margarina.

A importância da ação social foi evidenciada pelo diretor do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), Claudio de Lima. “Muitos aqui perderam o emprego e a renda durante a pandemia. Então, essa iniciativa é uma forma de suprir a necessidade dessas pessoas. A gente percebe que ao longo dos meses a demanda só aumenta e estamos fazendo de tudo para atender o público”, contou.

O público beneficiado é identificado por técnicos do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Anteriormente, o benefício também foi destinado a categorias que tiveram as atividades paralisadas por causa das medidas restritivas, como ambulantes de praias, motoristas de transporte escolar e de comunitários.

A iniciativa é responsável por garantir a alimentação de famílias como a da dona de casa venezuelana, Angélica França Bolívar, de 30 anos. Desempregada, grávida de sete meses e mãe de uma menina de apenas quatro anos, ela contou que os alimentos são essenciais em seu lar. “A gente vive dessa doação e dos alimentos da ajuda de uma igreja. Vai ajudar e muito lá em casa”, afirmou. Lauro de Freitas abriga cerca de 600 imigrantes venezuelanos, segundo dados da Secretaria Municipal de Políticas Afirmativas, Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Racial (Sepadhir).

O benefício é a única garantia de alimentação para a família da dona de casa Elaine Santos, 40 anos, desempregada há quase dois anos. “Eu vivo só com o auxílio e essa ajuda, que serve para mim e minhas quatro filhas. Agradeço primeiramente a Deus e a todos que estão me ajudando nesse momento difícil”, contou.

*Calendário de distribuição*
Nesta sexta-feira (26), às 10h, será a vez de entregar as cestas a 90 assistidos do Cras Caji, na Paróquia S. Felipe/S. Miguel. Na segunda-feira (29), os beneficiados serão as 100 famílias vinculadas aos Cras Itinga I (na Quadra da PEC 3000), às 10h, e para outras 120 pessoas do Cras Itinga, às 15h, na Paróquia S. Felipe/S. Miguel.

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde