outubro 18, 2019

970×90

Fiéis católicos homenageiam a padroeira da Bahia; Veja programação

Nesta quinta-feira, dia 8 de dezembro, os devotos de Nossa Senhora da Conceição participam de Missas em louvor à padroeira da Bahia. Confira as programações!

Na Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia (Comércio) serão celebradas Missas às 5h, 6h, 8h, 11h30, 12h30, 14h30, 15h30 (pelos idosos e enfermos) e 18h (Missa da Amizade, com a consagração Solene a Cristo pelas mãos da Imaculada, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort). É importante destacar a Missa Solene das 8h, que será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

Veja um momento da segunda missa no Comércio:

Já na paróquia Nossa Senhora da Conceição (Itapuã) o dia festivo contará com alvorada, às 6h e Ofício de Nossa Senhora, às 6h30, seguido da primeira Missa Solene, às 7h. Às 10h ocorrerá a segunda Missa Solene com Primeira Eucaristia. Já às 15h acontecerá a Hora Mariana e, na sequência, será realizada a procissão pelas ruas do bairro com a imagem de Nossa Senhora, às 16h. Para finalizar os festejos, às 18h, a Missa Solene será presidida pelo bispo auxiliar, Dom Estevam dos Santos Silva Filho, na Praça da Matriz.

Em Governador Mangabeira também tem festa para Nossa Senhora da Conceição neste dia 8 de dezembro. As homenagens iveram início às 5h com alvorada. Já às 10h acontecerão batizados. A Missa Solene será celebrada às 15h, presidida pelo bispo auxiliar, Dom Hélio Pereira dos Santos, e concelebrada pelo padre Gustavo Adolfo Nunes Silva. Às 17h terá início a procissão com a imagem de Nossa Senhora da Conceição. O encerramento das comemorações está previsto para 19h.

Com o tema “Com Maria, vivendo as obras da misericórdia!”, a paróquia Nossa Senhora da Conceição, localizada no bairro da Lapinha, também celebra a festa da padroeira. A alvorada terá início às 6h e na sequência será celebrada a primeira Missa, às 7h30. A partir das 17h a procissão sairá do Largo da Soledade e seguirá até a Matriz. A Missa Solene, presidida pelo bispo auxiliar, Dom Gilson Andrade da Silva, às 18h, encerrará as atividades.

Os paroquianos de Nossa Senhora da Conceição, em Periperi, participarão da Missa Solene às 7h, presidida pelo bispo auxiliar Dom Estevam dos Santos Silva Filho.

Na paróquia Nossa Senhora da Conceição (Sapeaçu) o dia festivo (8/12) será marcado pela alvorada, às 5h, Celebração Eucarística, às 7h30, e a esperada Missa Solene presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, Dom Hélio Pereira dos Santos, às 10h. No período da tarde, acontecerá a procissão pelas principais ruas da cidade, a partir das 17h, seguida pela Benção do Santíssimo. O show pirotécnico finalizará os festejos, às 18h30.

Em Valéria, os paroquianos de Nossa Senhora da Conceição (rua da Matriz, 28, Valéria) se reúnem para a Missa Solene, que será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, às 17h.

Na paróquia Nossa Senhora da Conceição (Tororó) o dia festivo (8/12) a alvorada das 6h e o Ofício da Imaculada Santa Mãe de Deus darão início às comemorações. Às 7h a comunidade se reunirá para o café da manhã. A Santa Missa Festiva será presidida pelo padre Fernando Pedrosa, às 9h.  Ao meio dia, acontecerá a Oração do Ângelus. Às 15h ocorrerá a oração na rua ocupação da Lapa, de onde sairá, às 16h, a procissão com destino à Matriz, para o encerramento dos festejos, com a bênção do Santíssimo Sacramento.

IMACULADA CONCEIÇÃO

A Imaculada Conceição é, segundo o dogma católico, a concepção da Virgem Maria sem mancha (em latim, macula) do pecado original. O dogma diz que, desde o primeiro instante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada por Deus, da falta de graça santificante que aflige a humanidade, porque ela estava cheia de graça divina. Também professa que a Virgem Maria viveu uma vida completamente livre de pecado.

A festa da Imaculada Conceição, comemorada em 8 de dezembro, foi definida como uma festa universal em 28 de Fevereiro de 1476 pelo Papa Sisto IV.

A Imaculada Conceição foi solenemente definida como dogma pelo Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus em 8 de Dezembro de 1854. A Igreja Católica considera que o dogma é apoiado pela Bíblia (por exemplo, Maria sendo cumprimentada pelo Anjo Gabriel como “cheia de graça”), bem como pelos escritos dos Padres da Igreja, como Irineu de Lyon e Ambrósio de Milão. Uma vez que Jesus tornou-se encarnado no ventre da Virgem Maria, era necessário que ela estivesse completamente livre de pecado para poder gerar seu Filho.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: