dezembro 08, 2021

970×90

Hamas responde a tuíte de Flavio Bolsonaro e o chama de ‘filho de extremista’

Hamas responde a tuíte de Flavio Bolsonaro e o chama de ‘filho de extremista’

O grupo radical islâmico Hamas respondeu à provocação do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL). Pelo Twitter, o presidente do Conselho de Relações Internacionais e ex-ministro de Saúde do Hamas, Basem Naim, chamou Flávio de “filho de extremista” e fez críticas ao governo.

“O filho do presidente extremista do Brasil, Flávio Bolsonaro atacou o Hamas porque este rejeitou o apoio ilimitado à ocupação israelense do novo governo brasileiro, em contradição à posição de apoio histórico da nação brasileira aos Direitos Palestinos”, afirmou Naim. O senador do PSL compartilhou uma notícia de que o Hamas desaprovava a ida de Bolsonaro à Israel, e escreveu: “Quero que vocês se explodam”.

O presidente do Conselho acrescentou que o posicionamento de Jair Bolsonaro vai de encontro à “lei internacional”, que preserva o “direito” à “resistência armada”:

“[Apoio de Bolsonaro] está também em clara contradição à lei internacional, que garante o direito das pessoas sob ocupação de resistir, com todas as ferramentas disponíveis, incluindo a resistência armada, o que o Hamas está fazendo. Estamos lutando por nosso direito de Liberdade e independência, como todas as pessoas na Terra”, completou.

Basem Naim lembrou ainda que “Jerusalém é um território ocupado de acordo com a lei internacional”, e, portanto, Bolsonaro não tem o direito de tornar legítima a ocupação de Israel.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde