novembro 30, 2023

970×90

iPhone 15: pré-venda no Brasil começa nesta quarta-feira (27)

iPhone 15: pré-venda no Brasil começa nesta quarta-feira (27)

Começa nesta quarta-feira (27) a pré-venda do aguardado e polêmico iPhone 15 no Brasil. O novo modelo de smartphone da Apple chega às lojas brasileiras com preços que vão de R$ 7,3 mil até quase R$ 14 mil.

Lançado oficialmente no dia 12 de setembro em um evento na sede da empresa em Cupertino, na Califórnia, as linhas do novo iPhone 15 vêm movimentando a internet pelas suas novas funções e pelos seus preços, que variam de acordo com cada modelo e configuração.

A versão mais barata do iPhone 15, com tela de 6,1 polegadas e armazenamento de 128 GB, custa R$ 7,3 mil. Já o iPhone 15 Pro Max, com tela de 6,7 polegadas e 1 TB de memória, é o mais caro da nova linha, com valor próximo de R$ 14 mil. Os preços são da loja online da Apple no Brasil.

Veja os preços a seguir:

iPhone 15

  • iPhone 15 – 128 GB: R$ 7.299,00
  • iPhone 15 – 256 GB: R$ 8.099,00
  • iPhone 15 – 512 GB: R$ 9.599,00

iPhone 15 Plus

  • iPhone 15 Plus – 128 GB: R$ 8.299,00
  • iPhone 15 Plus – 256 GB: R$ 9.099,00
  • iPhone 15 Plus – 512 GB: R$ 10.599,00

iPhone 15 Pro

  • iPhone 15 Pro – 128 GB: R$ 9,299,00
  • iPhone 15 Pro – 256 GB: R$ 10.099,00
  • iPhone 15 Pro – 512 GB: R$ 11.599,00
  • iPhone 15 Pro – 1 TB: R$ 13.099,00

iPhone 15 Pro Max

  • iPhone 15 Pro Max – 256 GB: R$ 10.099,00
  • iPhone 15 Pro Max – 512 GB: R$ 12.499,00
  • iPhone 15 Pro Max – 1 TB: R$ 13.999,00

Novidades do iPhone 15

Entre as principais mudanças do novo iPhone estão o revestimento de titânio, 5 cores diferentes (branco, preto, rosa, verde e amarelo), câmeras de nível profissional e o inédito “botão de ação”.

O novo botão é uma adaptação do botão de silenciar na lateral para uma ferramenta mais personalizável, permitindo aos usuários executar vários comandos, desde gravar um memorando de voz e tirar uma foto até ligar a lanterna.

O botão também pode ser programado para iniciar qualquer aplicativo ou atalho, essencialmente transformando-o em um controle remoto ou plataforma de lançamento para obter acesso rápido a algo que você deseja sob demanda. Saiba mais aqui sobre o “botão de ação”.

Além disso, a Apple aderiu à entrada de carregador USB-C nos novos modelos. As entradas Lightning das versões anteriores dos iPhones não existem mais.

Em entrevista à CNN, o CEO e fundador da Zmes, Marcelo Tripoli, afirmou que a Apple não tinha razão técnica para adotar tecnologia diferente da USB-C no iPhone15.

“O USB-C é comprovadamente a melhor tecnologia, mais rápida para transferência. Não tinha nenhum motivo técnico para a Apple não adotar essa tecnologia, a não ser uma reserva de mercado, de ter uma tecnologia da qual ela tinha propriedade”, disse.

“Isso é uma bênção para todos os consumidores. Não tem nada mais desagradável do que estar com seu celular na casa de um amigo ou no restaurante e o cabo não funcionar”, completou.

Em relação a mudanças no sistema, o novo iPhone apresenta uma ferramenta expandida chamada de “Ilha Dinâmica” que abriga alertas, notificações e outros controles, no lugar do entalhe, o notch, a parte frontal do aparelho.

O recurso estava disponível anteriormente apenas no iPhone 14 Pro.

O iPhone 15 também vem com processador biônico A16 — o mesmo chip usado no iPhone 14 Pro — com mecanismo neural que lida com tarefas mais complicadas, como transcrições de correio de voz ao vivo no dispositivo, segundo a empresa.

O chip possui banda ultralarga que possibilita o aparelho se conectar a outros dispositivos próximos, como encontrar melhores amigos que compartilham sua localização em locais lotados ou ativar alguns dos recursos do iOS 17.

Parcelar, importar, alugar

Se você está pensando em aproveitar a pré-venda desta quarta-feira para comprar o iPhone 15, é importante considerar outros métodos de adquirir o smartphone que podem valer mais a pena para o seu bolso, como a possibilidade de alugar, parcelar ou importar.

Para o especialista em finanças e investimentos Hulisses Dias, o aluguel pode não ser uma das melhores alternativas, especialmente para quem quer um aparelho para uso pessoal.

“Caso você queira alugar, no fim das contas você vai ter um custo maior, em troca de não ter o desembolso de uma parcela mais alta”, afirma.

No entanto, Dias destaca que a estratégia pode ser vantajosa para quem deseja um aparelho para uso comercial.

“Para uso comercial, as alternativas de aluguel por um banco podem funcionar […] O primeiro é passo é entender qual o retorno você vai ter com esse aparelho”, avalia.

“O iPhone é um bem de capital. É como se fosse uma máquina multifunções, já que é calculadora, máquina de fotografar, telefone, assim como outras coisas”, acrescenta.

Com relação ao parcelamento, cabe ao cliente procurar a alternativa que mais se encaixe em seu orçamento, de preferência sem acréscimo de juros.

Para o especialista, a importação é a forma mais vantajosa para comprar o novo iPhone 15.

Ele cita o exemplo de pessoas que aproveitam uma viagem para os Estados Unidos, por exemplo, para trazer aparelhos com custos mais alto no Brasil.

“Existe a possibilidade do telefone ser considerado um item de uso pessoal e não fazer parte da cota que os turistas têm de US$ 1 mil dólares livres de imposto”, afirma.

Ele usa como exemplo o iPhone 15 de US$ 799, a uma taxa de câmbio de R$ 4,95, o que custaria cerca de R$ 3,9 mil, sem taxas inclusas.

“Quando a gente compra um telefone em Nova York, existe uma taxa de acréscimo de 8,49%; na Flórida, é 6,8%; em Washington, 5,75%. Além do IOF, caso a compra seja feita no cartão de crédito ou débito em viagens internacionais”, explica.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde