junho 27, 2019

970×90

Lauro de Freitas completou seu 54º aniversário e continua crescendo e atraindo muitos baianos e turistas

Lauro de Freitas completou seu 54º aniversário e continua crescendo e atraindo muitos baianos e turistas

A costa de Lauro de Freitas, que se estende da praia de Ipitanga à de Buraquinho, onde o mar encontra o Rio Joanes, diariamente chama a atenção de milhares de banhistas que buscam por tranquilidade.

Para as estudantes Bárbara Marques e Janaína Castro, que moram em Salvador, o momento ali não tem preço. “Moro em Brotas, mas venho para Lauro quase todos os finais de semana. Apesar de longe, vale a pena”, conta a estudante Janaína Castro. “Venho quase todos os finais de semana. O mar é mais tranquilo e o ambiente não é tão cheio como as praias da capital”, completa.

Mas não é só pelas praias deslumbrantes que a vizinha mais próxima de Salvador tem se destacado. Em seu 54º aniversário, Lauro de Freitas possui a população com o maior poder de compra do estado. Sua ‘dimensão renda’ do Índice de Desenvolvimento Humano é equivalente a 0,781 pontos, nível considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Construção

Diretor de marketing da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), José Azevedo Filho aponta o “boom” da construção de imóveis na região como prova disso. “Antigamente, Lauro era muito povoado por casas. De uns nove anos para cá, quando foi autorizada a construção de prédios de até 15 andares, tem crescido o número de condomínios de prédios”, diz.

Ele conta ainda que outro ponto que impulsionou o aumento de projetos imobiliários na região foi o seu terreno caracteristicamente plano, diferente do de Salvador. Por isso, há uma grande procura de empresas dispostas a construir imóveis de até R$ 300 mil. Como consequência, a população da cidade cresceu 40,7% nos últimos 15 anos.

Rendondezas 

Quanto mais gente, maior a demanda por um comércio que atenda aos novos moradores. E, nesse ponto, Lauro de Freitas tem se destacado. É o que diz Ribamar Kleber, presidente da CDL da cidade.

“A cidade representa um dos maiores PIBs da Bahia. Hoje, dois terços das suas empresas são prestadoras de serviços, como restaurantes, clínicas e salões de beleza. Essa é uma vocação muito forte de Lauro”, afirma. Conforme dados da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), 74% da atividade econômica do município é voltada para as áreas de comércio e serviços.

Ribamar destaca ainda que a proximidade com Salvador e Camaçari ajuda no crescimento do município. “Por estar na região metropolitana, Lauro está integrada a um grande mercado que tem uma indústria forte. Estar perto de Camaçari também permite que muitos do que trabalham no Polo Petroquímico acabem morando por aqui”.

Engenheiro, Thiago Marcondes se mudou para Lauro de Freitas em 2001, quando o pai veio com a família de São Paulo para trabalhar no Polo. “Na época que eu me mudei, muitos dos pais dos meus amigos trabalhavam em Camaçari, era uma prática muito comum”, diz.

Hoje, ele trabalha na Ford – também em Camaçari – e, por opção, decidiu continuar em Lauro de Freitas – a cerca de 35 minutos da fábrica. “Viver em Lauro e trabalhar em Camaçari é bom, pois consigo ficar perto da capital e do trabalho”. Ele afirma não pretender mudar essa realidade tão cedo. “Não sei o que vai acontecer, mas espero morar em Lauro de Freitas por muitos anos”.

Histórico 

A história da cidade da Lauro de Freitas que conhecemos hoje começou em 1962, quando o local deixou de fazer parte da cidade de Salvador e se tornou um município próprio. Onze anos mais tarde, passou a integrar a Região Metropolitana de Salvador.

Antes disso, o então bairro da capital baiana se chamava Santo Amaro do Ipitanga. O nome atual foi dado em homenagem a Lauro Farani Pedreira de Freitas, político baiano falecido em um trágico acidente aéreo nos anos 50.

A cidade pertenceu a Salvador até o ano de 1880, quando passou a ser distrito de Montenegro, atual município de Camaçari. Em 1932, porém, ela voltou a fazer parte de Salvador até o ano em que se emancipou da capital.

No mesmo ano em que se tornou município, Lauro de Freitas serviu de cenário para o primeiro longa-metragem de Glauber Rocha.  Barravento foi filmado na praia de Buraquinho.

Hoje, o município conta com 19 bairros, sendo o de Itinga o mais populoso, com mais de 73 mil habitantes. O bairro mais extenso, por sua vez, é Areia Branca, que possui 7,4 quilômetros quadrados. A cidade possui um litoral de seis quilômetros banhados pelo Oceano Atlântico, divididos em três praias: Buraquinho, Praia de Ipitanga e Vilas do Atlântico.

Com informações Mariana Sales.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: