julho 25, 2021

970×90

Líder dos motoristas por app Uber e 99 Pop fala sobre a paralisação nacional que aconteceu na segunda (01)

Líder dos motoristas por app Uber e 99 Pop fala sobre a paralisação nacional que aconteceu na segunda (01)

Anselmo Costa, uma das lideranças que estava à frente da Paralisação Nacional dos motoristas por aplicativo Uber e 99 Pop, concedeu entrevista aos Tops na Rádio, para falar sobre o assunto.

De acordo com ele, cerca de 800 veículos fizeram presentes nesta manifestação para cobrar melhorias nas plataformas e sobre a promoção que a Uber e a 99 Pop estão fazendo, que só fez prejudicar os motoristas, 99 Poupa e Uber Promo.

Para ele, os motoristas estão pagando as corridas com estas promoções, e as empresas alegam que criaram essa promoção por conta da Pandemia da Covid-19.

Anselmo Costa de máscara na cor preta na manifestação

“Combustível caro, manutenção dos veículos e no final quem paga essa conta são os motoristas por aplicativo”, portanto não dá para aceitar este tipo de promoção, afirmou Anselmo, ressaltando que quem se beneficia apenas são as operadoras, Uber e 99 Pop.

A Uber recebeu a comissão dos motoristas e a 99 Pop, mesmo com o escritório aberto, não recebeu eles. A ideia dos motoristas é que cheguem a um acordo e que possa beneficiar a todos. “Corridas que chegavam a R$ 42, hoje com esta promoção chega a R$ 22, portanto é inviável. Os motoristas tem despesas, os carros são lavados um dia sim e um dia não, tem a questão da alimentação, então não dá pra trabalhar desta forma”, disse Anselmo.

De acordo com ele, os R$ 150 milhões investidos pela 99 Pop, ao enviar nota para o LF News; não condiz, porque ninguém viu essas melhorias. Anselmo ressaltou o homicídio acontecido em Lauro de Freitas em dezembro do ano passado, afirmando que a 99 Pop até hoje não pagou o seguro à viúva do motorista Rafael, que foi assassinado, apenas deu o auxílio funeral.

“Esperamos que essas empresas revejam essas decisões e pensem nos motoristas por aplicativo. Enviamos ofício à Uber e a 99 Pop sobre os nossos anseios e continuaremos nos mobilizando até chegarmos a um denominador comum, que visa também beneficiar os motoristas. As operadoras não estão preocupadas com os motoristas, apenas se preocupam em prestar um ótimo atendimento aos usuários. Todos tem que ser beneficiados: Operadoras, Motoristas e Usuários; ou seja, 33,33% pra cada um”, frisou Anselmo reafirmando que a luta continua e que se não tiverem seus pleitos atendidos, novamente farão manifestação.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde