julho 28, 2021

970×90

Mais de 100 toneladas de lixo e plantas aquáticas são retiradas do Rio Sapato, em Vilas do Atlântico

Mais de 100 toneladas de lixo e plantas aquáticas são retiradas do Rio Sapato, em Vilas do Atlântico

Com a chegada do inverno e do período de chuvas fortes, a Secretária de Serviços Públicos de Lauro de Freitas (Sesp) , intensificou a limpeza do Rio Sapato nos sete quilômetros em que o afluente corta a cidade – Ipitanga, Vilas e Buraquinho. A ação, que já retirou mais de 100 toneladas de lixo e plantas aquáticas, seguiu nesta segunda-feira (21), durante toda manhã, mesmo com o mau tempo. A previsão é de que até o final desta etapa sejam retirados do rio mais de 400 toneladas de detritos.

De acordo com o coordenador de Rios e Córregos da Sesp, Amarílio Neto, em apenas 15 dias de limpeza intensa, materiais como mesas, sofás, cadeiras e até uma TV estavam entre o lixo retirado pela equipe. “Nós precisamos chamar a atenção da população quanto a este tipo de prática que é proibida e afeta muito o rio. Temos coleta de lixo diariamente e não é necessário que façam isso. Além de móveis também encontramos muito entulho ao longo das margens”, disse.

A primeira etapa está sendo realizada na praia de Copacabana, em Vilas do Atlântico e seguirá até o loteamento Miragem chegando próximo ao manguezal em Buraquinho. Após a conclusão deste trecho, será a vez da extensão do rio no trecho de Ipitanga ser limpo. O trabalho braçal é feito por 20 homens que cortam as macrófitas (plantas aquáticas) e em seguida a retroescavadeira completa a ação retirando todo o material do rio e colocando nas caçambas para serem descartados em local adequado.

Além da limpeza do espelho d’água, as margens são capinadas e árvores podadas. A retirada da vegetação sobrenadante também reduz a procriação de caramujos e mosquitos. “As plantas paradas na superfície do rio formam um ambiente propício para o depósito de ovos. A retirada das plantas atenua a situação e reduz o mal cheiro”, explica Amarílio.

O tapete verde formado pelas plantas conhecidas vulgarmente pelo nome de “baronesas”, e garças, caminhando pelas margens do rio, é indicativo de poluição, fruto do lançamento de esgoto doméstico in natura. O Rio Sapato nasce atrás das dunas da Lagoa do Abaeté em Salvador e percorre na capital os bairros de Praia do Flamengo e Stella Maris para desaguar em Lauro, no bairro de Buraquinho. Ao todo são nove quilômetros de extensão, sete somente em Lauro de Freitas.

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde