janeiro 22, 2021

970×90

Ministério da Saúde exclui presos de grupos prioritários para receber vacina contra a Covid-19

Ministério da Saúde exclui presos de grupos prioritários para receber vacina contra a Covid-19

O Ministério da Saúde excluiu a população carcerária dos quatro grupos prioritários do plano preliminar de vacinação contra a Covid-19 do governo federal.

No plano divulgado no último dia 2, a primeira fase incluía os trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e a população indígena; na segunda fase, entram pessoas de 60 a 74 anos; a terceira fase previa a imunização de pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença; e a quarta e última fase, professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Já no plano divulgado nesta quarta-feira (9/12), permanecem todas as categorias divulgadas anteriormente, com exceção da população privada de liberdade.

Apesar da mudança, no entanto, o ministro Eduardo Pazuello informou que o documento passará ainda por uma revisão técnica final, antes de ser enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). O plano foi elaborado por uma equipe qualificada de especialistas, como colaboradores convidados e técnicos do próprio ministério, que compõem a Câmara Técnica.

Ainda conforme o órgão, as fases do plano preliminar priorizam grupos, que levam em conta informações sobre nuances epidemiológicas da Covid-19 entre os brasileiros, bem como comorbidades e dados populacionais.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde