Ministro da Previdência diz que fila do INSS ‘nunca vai acabar’

 Ministro da Previdência diz que fila do INSS ‘nunca vai acabar’

Carlos Lupi, ministro da Previdência Social, disse nesta quarta-feira, 3, que a fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) “nunca vai acabar”. Segundo ele, em 2024, a meta é a de que o tempo de espera possa ser reduzido a 30 dias.

De acordo com o ministro, atualmente a fila de espera pela análise de pedido de benefício assistencial ou previdenciário é de 49 dias. Lupi deu as declarações durante cerimônia de abertura do curso de formação dos aprovados no último concurso do INSS, em Brasília. “Eu quero, nesse ano de 2024, chegar à data de 30 dias de espera para conclusão do benefício. O que quer dizer? Que no próprio mês que a pessoa dê entrada, conclua o processo”, afirmou.

“Vencendo a etapa da fila quilométrica… e nunca vai acabar a fila. E prestem atenção: quem diz que vai acabar a fila é mentiroso. Todo mês entram 900 mil pedidos, 1 milhão de pedidos novos, então todo mês terão pelo menos 900 mil [a] 1 milhão de pessoas pedindo e ninguém resolve assim, tem que conferir documento, tem que ser justo”, acrescentou.

Quando assumiu o Ministério da Previdência Social, no começo de 2023, Lupi havia prometido zerar a fila até o final de 2023, o que não ocorreu.

“Com automação e com esse mutirão, eu pretendo rapidamente ainda esse ano acabar com a fila”, afirmou o ministro na ocasião.

Aos jornalistas, o ministro disse que nunca falou, literalmente, em zerar a fila, mas reduzir o tempo de espera para os 45 dias definidos em lei. “Nunca falei em zerar, sempre falei em colocar o prazo de 45 dias. Por que digo que nunca vai zerar? Porque todo mês entram 900 mil, 1 milhão de pedidos inicias, então a cada mês você vai rodando, entra mais 900 mil, 1 milhão de pedidos”, declarou.

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading