junho 13, 2021

970×90

Morador denuncia situação de estradas estaduais e cobra do governador uma posição 

Um morador enviou para a redação do LF News uma carta pedindo socorro e o olhar do governo do estado para a situação em que se encontra as estradas da Bahia. Confira a carta:

“SOCORRO, GOVERNADOR – Ao final de mais um ano, depois de dinheiro desperdiçados em obras paradas, assistimos impotentes a morte levar vidas e vidas nas abandonadas estradas baianas, especialmente as rodovias que cortam a região Sudoeste.

Verdadeiras armadilhas, roleta-russa do descaso, a grande maioria está intransitável. Resultado de gestões inoperantes, que deixaram surgir buracos, ou pior; crateras. 

Chega o Verão. Turistas de todas as partes do País, chegando aos montes, são colhidos de surpresa. Não menos surpresos são os nativos, pessoas que contribuem com a economia regional prestando serviços ou escoando produtos.
É revoltante saber que o dinheiro do imposto não é aplicado na manutenção das rodovias e mais revolta nos causa saber que o nosso imposto, regiamente pago, banca a farra de políticos de todas as classes e siglas partidárias. Quando não envolvidos em acidentes, outra conta sobra para o contribuinte: carros quebrados com destino a oficinas mecânicas. 

Voltemos os olhos para as estradas estaduais que cortam os municípios de Maiquinique, Itarantim e Potiraguá, ligando a região ao litoral Sul e Extremo Sul do Estado pela BR-101. 

Enormes buracos, alargados pelas últimas chuvas, são responsáveis por muitos a acidentes, alguns com mortes, como o da estudante Érica Costa, no último domingo, 20, na BA-680, trecho do município de Potiraguá. 

Sem alternativa imediata de desvio, para desviarem dos buracos e poupar vidas, motoristas dirigem pelos acostamentos, em meio ao mato ou em atalhos improvisados por moradores. 

Nossas estradas pedem socorro!”

Foto: Tiago Bottino/Itapetinga Agora

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde