fevereiro 18, 2020

970×90

Mortes por coronavírus sobem para 910 e infecções passam de 40 mil

Mortes por coronavírus sobem para 910 e infecções passam de 40 mil

O novo coronavírus matou 908 pessoas na China continental (910 no total), onde o número de contágios passou de 40.000, informaram as autoridades nesta segunda-feira, 10, (noite de domingo, 9, no Brasil), confirmando que a progressão da epidemia se estabiliza.

O vírus 2019-nCoV, que apareceu em dezembro em um mercado em Wuhan (centro da China), matou 97 pessoas no país neste domingo, sendo 91 na província de Hubei, a mais castigada pelo surto, elevando o total de vítimas fatais a 908 em todo o país.

Às mortes na China continental, que impôs uma quarentena a parte de seu território, se acrescenta uma em Hong Kong e outra nas Filipinas.

A cifra mundial de 910 mortes supera o balanço da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS), que matou 774 pessoas em todo o mundo em 2002-2003.

No sábado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia informado que o número de casos de contaminação diária na China tinha se estabilizado, mas que era cedo demais para afirmar que a epidemia tinha superado o seu auge.

Uma “missão internacional” de especialistas partiu para a China na noite deste domingo, anunciou o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus. À frente da missão está Bruce Aylward, que esteve à frente de outras emergências sanitárias internacionais.

Estabilidade

“Registramos um período de estabilidade de quatro dias, em que o número de casos relatados não aumentou. Isso é uma boa notícia e pode refletir o impacto das medidas de controle implementadas”, afirmou o responsável dos programas sanitários de emergência da OMS, Michael Ryan.

Com as mais de 3.000 novas infecções, agora há 40.171 casos confirmados do novo coronavírus em toda a China, em comparação com os 2.600 da véspera.

Para o cientista americano Ian Lipkin, da Universidade Columbia, a epidemia pode atingir seu pico nas próximas duas semanas antes de retroceder acentuadamente, embora se espere um aumento pontual quando as pessoas retomarem maciçamente a atividade laboral.

Por outro lado, o Banco Central chinês (PBOC) anunciou neste domingo que destinará 43 bilhões de dólares para ajudar empresas implicadas no combate à epidemia.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde