outubro 30, 2020

970×90

Mulher detida por chamar policial de ‘macaco’ é servidora do Tribunal de Justiça da Bahia

Mulher detida por chamar policial de ‘macaco’ é servidora do Tribunal de Justiça da Bahia

A mulher que foi detida na última quarta-feira (16/9), na região de Sete de Abril, em Salvador, após insultos racistas contra um policial militar (PM), é servidora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A informação foi confirmada pelo órgão nesta segunda (21).

Identificada como Libânia Maria Dias Torres, 64 anos, a mulher é lotada na comarca de Curacá, no interior do estado. Nas imagens que circularam nas redes sociais, ela é vista dando um tapa no rosto do PM, que tentava separar uma briga entre ela e a companheira e, em seguida, o chama de ‘macaco’.

Libânia chegou a ser conduzida para uma delegacia, mas já está em liberdade provisória. A decisão, da juíza Ivana Carvalho Silva Fernandes, da Vara de Audiência de Custódia, ocorreu na quinta (17/9). A prisão não foi convertida em preventiva porque, para que isso aconteça, a pena máxima precisa ser superior a de quatro anos, e no caso de injúria racial, a pena máxima é de três anos.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde